Sociedade

ESTUDANTES SENTEM QUE HOMENS TÊM MAIS OPORTUNIDADES DE EMPREGO

O Universia e o Trabalhando.pt divulgaram o resultado de um questionário que deu a conhecer as opiniões de vários estudantes face à situação da mulher no mundo do trabalho.

Este estudo foi realizado no âmbito do Dia Internacional da Mulher e participaram quase 11 mil estudantes, de nove países diferentes: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Espanha, México, Perú, Portugal e Porto Rico.

82% dos inquiridos portugueses consideram que são os homens aqueles que têm maior oportunidade de crescimento no emprego, atualmente.

Uma das perguntas colocadas foi sobre a evolução da posição da mulher sob o ponto de vista social e profissional na última década. 26% dos inquiridos acha que essa posição melhorou muito pouco. Contudo, a maioria (74%) considera que houve melhorias significativas relativamente à mulher, de um ponto de vista profissional e social.

Outra das questões abordadas foi relativa à atribuição de cargos de chefia a mulheres. Quase metade dos jovens portugueses considera que a atribuição de cargos de direção a mulheres no local onde estudam ou trabalham se situa entre os 10% e os 40%. De entre os participantes no inquérito, 30% consideram, ainda, que mais de 40% dos cargos diretivos no seu local de trabalho ou de estudo são atribuídos a mulheres.

Quanto às oportunidades de crescimento no emprego a maioria dos inquiridos (82%) revelou que, neste campo, são os homens que têm mais hipóteses em relação às mulheres. Somente 18% dos alunos portugueses considera que as mulheres estão em maior vantagem nesse campo. Abordando as opiniões de todos os inquiridos face a este tópico, 72% acreditam que os homens são os mais favorecidos enquanto 28% acreditam que são as mulheres aquelas que mais saem a ganhar.

Bernardo Sá Nogueira, Diretor-geral do Universia Portugal e do portal Trabalhando.pt, revelou que apesar de, perante a lei, na maioria dos países homens e mulheres usufruírem de direitos iguais, ainda existem preconceitos relativamente ao papel da mulher na sociedade. A questão laboral é uma das questões onde ainda se notam diferenças entre ambos os sexos. “Como se verifica, a perceção que os jovens têm do número da percentagem de mulheres em lugares diretivos é ainda baixa, apesar de muitas delas demonstrarem excelentes qualidades para o seu desempenho”, salientou em comunicado.

Save