Sociedade

Johnny Depp vence o caso de difamação contra Amber Heard

Após meses de muita polémica e várias sessões em tribunal, o processo judicial entre o ex casal de Hollywood chega agora ao fim. Amber Heard perdeu o caso e as suas alegações foram consideradas falsas. A atriz foi condenada a pagar 15 milhões de dólares ao ex-marido.
Fonte: disneyplusbrasil.com.br

 

O caso em tribunal remontava ao processo que Johnny Depp interpôs contra a sua ex mulher, Amber Heard. Em causa estava um artigo que a atriz escreveu em 2018 para o The Washington Post, afirmando que era “a figura pública que representava a violência doméstica”. O processo foi para tribunal em 2019 e o ator pediu 50 milhões de dólares pelos danos que o artigo lhe tinha causado.

Dois anos depois, no primeiro dia de junho, o júri foi unânime na decisão: as acusações de Amber Heard não tinham bases que as sustentassem e eram, por isso, falsas. Além do mais, o júri afirmou que a atriz estava consciente que as afirmações não eram verdadeiras quando as publicou num dos jornais mais renomeados do mundo, tendo agido com “malícia”. O veredicto ditou que a atriz indemnizasse Johnny Depp em 10 milhões de dólares em danos compensatórios e 5 milhões de dólares por danos punitivos no processo em causa.

Não podendo estar presente na última sessão em tribunal, o ator reagiu à decisão através de uma publicação na rede social Instagram:

“Desde o início, o objetivo de trazer este caso era revelar a verdade, independentemente do resultado. Falar a verdade era algo que eu devia aos meus filhos e a todos aqueles que permaneceram firmes em apoiar-me. Sinto-me em paz por saber que finalmente consegui isso. O júri deu-me a minha vida de volta.”

No polo oposto, Amber Heard também reagiu ao veredicto através de um comunicado:

“A deceção que sinto hoje vai para além das palavras. Estou com o coração partido porque a montanha de evidências ainda não foi suficiente para resistir ao poder e influência do meu ex-marido. Estou ainda mais desapontada com o que esse veredicto significa para outras mulheres. É um retrocesso. Atrasa a ideia de que a violência contra as mulheres deve ser levada a sério.”

Este caso representa uma redenção para o ator, uma vez que em 2020 tinha perdido um caso, em Inglaterra, sobre acusações em como tinha sido fisicamente violento com Amber Heard. No decurso do processo que agora chegou ao fim, Johnny Depp afirmou que as acusações da atriz o tinham feito perder “nada menos do que tudo”.

Artigo de Amália Cunha

Revisão de Inês Santos