Sociedade

AVÓS RECORREM A NETOS PARA APOIO DIGITAL

Um novo estudo realizado pela empresa Kaspersky demonstra que cada vez mais a população mais velha sente dificuldade em utilizar aparelhos eletrónicos e tende a pedir auxílio a jovens
Por Sara Rodrigues

Quase metade da população mais velha portuguesa tem dificuldade em desempenhar funções simples na área da tecnologia. Porém, cerca de 40% dos inquiridos admitem que a utilização de aparelhos tecnológicos os faz sentir melhor consigo próprios, mais autónomos e livres.

O estudo realizado pela empresa Kaspersky – empresa multinacional de cibersegurança – demonstra, também, que 45% da população portuguesa pede auxílio aos membros mais jovens da família, acabando muitas vezes por os subornar. A ajuda pode passar por várias funções, tais como, arranjar um telemóvel, um router da internet ou até ensinar nas tarefas mais básicas como mandar uma mensagem ou fazer uma chamada.

A partir destes dados acredita-se que o fenómeno FOMO (fear of missing out) está, então, muito presente, uma vez que esta geração não se quer sentir desatualizada.

Alfonso Ramirez, diretor geral da Kaspersky, afirma que “As gerações mais velhas são hoje as mais “novas” no que diz respeito ao conhecimento tecnológico que a sociedade conectada na qual nos inserimos exige de cada um de nós”, e acrescenta ainda que “depender apenas dos membros mais jovens da família não pode continuar a ser uma opção.”.

Artigo da autoria de Sara Rodrigues