Sociedade

PROTESTO CONTRA DESPEJOS MARCADO PARA DIA 9 DE JUNHO

A plataforma “O Porto não se Vende” promove uma concentração contra os despejos dos moradores do centro histórico, dia 9 de junho, em frente à Câmara do Porto.

Sob o mote “Unidos contra o Despejo”, o movimento “O Porto não se Vende” vai promover uma concentração dia 9 de junho frente à Câmara do Porto, na qual espera mais de meio milhar de pessoas. Em causa está a especulação imobiliária no centro da cidade do Porto, que tem vindo a provocar subida de rendas e despejos por toda a zona.

Foi aprovado um projeto de lei do PS que suspende todas as ações de despejo de inquilinos com mais de 64 anos e que residam na mesma casa há mais de 15 anos ou de quem tenha um grau de incapacidade superior a 60%. Sobre isto, Ana Barbosa, a responsável da plataforma, afirma ao Jornal de Notícias que “Quem cumpre estes critérios está numa situação de emergência, mas por exemplo alguém com 70 ou 80 anos, que viva há dez numa casa, não é contemplada.”

Segundo a plataforma “O Porto não se Vende”, os moradores do centro histórico sofrem ainda com as “muito más condições” dos prédios onde residem, já que “a reabilitação está exclusivamente a acontecer com a finalidade de turismo” e “os senhorios não fazem obras em prédios com contratos de arrendamento de longa duração”.