SERRALVES: UTOPIA EUROPEIA EM DEBATE – Jornal Universitário do Porto
Sociedade

SERRALVES: UTOPIA EUROPEIA EM DEBATE

O Ciclo de Conferências "Utopia Europeia: O poder da imaginação e os imperativos do futuro" começa no dia 7 de maio. A primeira sessão é "Maio de 68, 50 anos depois: a utopia da igualdade e da participação" e vai ter lugar no Museu de Serralves às 21h30.

A primeira sessão do Ciclo de Conferências tem como enfoque a questão da igualdade, particularmente a igualdade de género. O preço de entrada é de 2.50€ para “Amigos de Serralves” e para os restantes é 5€.

Na conferência vão estar presentes os oradores Adolfo Mesquita Nunes, Inês de Medeiros, Marisa Matias e Mónica Ferro. O moderador é Álvaro Vasconcelos. Vão ser respondidas perguntas como: que relação se pode estabelecer com a utopia da igualdade hoje manifestada no movimento #Metoo ou na greve das mulheres em Espanha? Tal como em 68, os partidos tradicionais e os poderes instituídos são hoje contestados? Que relação existe entre os movimentos autogestionários (que apoia a autogestão) de 68 e a exigência de participação de hoje?

O Ciclo de Conferências “Utopia Europeia: O poder da imaginação e os imperativos do futuro” tem como objetivo colocar em debate a questão da Utopia no mundo contemporâneo, principalmente no contexto das iniciativas cidadãs sobre o futuro da União Europeia.

Pode comprar os bilhetes para a primeira sessão aqui.

O Ciclo de Conferências termina apenas a 7 de janeiro de 2019. Pode consultar aqui atividades relacionadas.

O que é Maio de 68?

Maio de 68 teve um grande impacto em todo o mundo, incluindo Portugal. Na década de 60, existiram várias reivindicações do movimento estudantil português. A luta contra a opressão do regime era inspirada por ideais como a liberdade e a igualdade. Maio de 68 foi, então, um momento de experiências utópicas, em que o poder da imaginação definiu novos horizontes para os jovens. A sociedade patriarcal era posta em causa e reivindicavam-se os direitos das mulheres.