Sociedade

CERCAR-TE: UM PROGRAMA JOVEM PARA JOVENS

O Jornal Universitário do Porto foi ao Bairro do Cerco, no Porto, conhecer o Projecto Cercar-te desenvolvido no âmbito do Programa Escolhas.

O Projeto Cercar-te, desenvolvido através do Programa Escolhas e promovido pelo Espaço T (Associação para o apoio à integração social e comunitária), localiza-se no Bairro do Cerco desde 2013.

O Programa Escolhas está implementado a nível nacional desde 2001 e conseguiu sobreviver às várias mudanças de governo no país, o que não aconteceu com todos os programas do género. Têm como principais destinatários jovens dos 6 aos 30 anos, sendo que o Projeto Cercar-te, em particular, capta a atenção da faixa etária mais jovem (6 aos 13 anos). Tem como principal objetivo o combate à exclusão social e o reforço da igualdade de oportunidades, focando-se em contribuir para o desenvolvimento de competências pessoais, sociais, cognitivas, profissionais e morais de todos os jovens que nele estão integrados.

O Cercar-te visa a implementação de três medidas principais: educação e formação, participação cívica e inclusão digital.

O Jornal Universitário do Porto foi conhecer as instalações do projeto e esteve à conversa com o coordernador Nuno Ferreira. Acerca das principais diferenças que se verificam desde o começo do projeto até agora, Nuno diz que “ao longo destes cinco anos o projeto cresceu e solidificou-se. Temos cada vez mais participantes e cada vez mais novos”, tendo conseguido alcançar uma taxa de sucesso escolar superior a 90%.

“Criam-se relações de empatia e laços afetivos entre os monitores e os jovens que levam a que estes gostem de cá estar e a que fiquem cada vez mais.”

A nível nacional o Cercar-te tem vindo a ser alvo de destaque devido à sua Escola de Rugby. Em 2013 aceitaram agarrar esta iniciativa que agora funciona como bandeira do projeto. A escola está filiada na Federação Portuguesa da modalidade e neste momento funciona essencialmente com as camadas de formação, com equipas desde os sub 8 aos sub 16. Vários jogadores já integram a seleção regional, visando futuramente conseguir integrar membros na seleção nacional. Conseguiram diversos prémios ao longo destes anos, como a distinção de “Desportista do Ano” na Gala Escolhas 2016 e um financiamento com a candidatura ao concurso MUNDAR – III Concurso de Ideias para Jovens (2016) com a ideia “Power Up Rugby”.

No futuro, esta sexta geração do projeto, pretende “deixar uma boa base na já existente Escola de Rugby que passará pela criação de uma Associação Juvenil com os jovens praticantes, para que numa sétima geração possam pelo menos manter a base de formação do desporto”, pensando também na hipótese de realizar intercâmbio de jovens de outros países através do projeto Erasmus+.

Já no próximo mês de outubro os trabalhos de expressão plásticas realizados pelos jovens do projeto vão estar em exposição no Guimarães Noc Noc, estando sempre atentos e disponíveis a participar neste tipo de iniciativas.