Sociedade

PORTO: “MEXEU COM UMA, MEXEU COM TODAS”

Na próxima quarta-feira, as mulheres saiem à rua para lutar pelos seus direitos e dizer não à cultura da violação. A marcha começa na Praça dos Leões.

A expressão surgiu após as acusações de assédio sexual feitas por Susllen Tonani ao seu colega ator José Mayer, que  acabou por admitir ser culpado. A campanha “Mexeu com uma, mexeu com todas. Não à cultura de violação!” surge no seguimento de outras  marchas que já se desenvolveram no Brasil (onde o assédio ocorreu) e noutros locais do planeta.

Desta vez é a Praça dos Leões, em pleno Porto, que recebe a manifestação que pretende unir todas as mulheres por uma causa: a sua emancipação contra a proliferação de uma cultura que desculpabiliza atos como os da violação ou os do assédio porque “estão enraizados nos costumes”.

O mote é único e indubitável: sair à rua para dizer que não há um “nós” e um “elas”, mas sim um conjunto de mulheres que luta diariamente para enfrentar uma sociedade marcada pela violência machista.

O evento começa às 18h30 e foi organizado pela rede “Parar o machismo. Construir a Igualdade”  e conta com o apoio de outras organizações semelhantes, entre as quais a Colectivo Feminista do Porto e a Associação Plano i.