Sociedade

“SÊ EM CÉU AZUL, PORTO”: OS CÉUS DA INVICTA EM EXPOSIÇÃO

As Galerias Lumière vão receber a exposição "Sê em céu azul, Porto", de 11 a 26 de fevereiro. Metade do valor de cada fotografia vendida vai reverter a favor da CASA - Centro de Apoio ao Sem Abrigo do Porto.

Segundo os motes “As aves voam sobre nós, os céus são casas de liberdade e o Porto é absolutamente único e arrepiante. Num mundo digital faz sentido voltar ao real, ao físico, ao palpável e ao humano.”, as Galerias Lumière apresentam, já este mês, a exposição fotográfica “Sê em céu azul, Porto”, dedicada aos céus do Porto. Com inauguração marcada para o dia 11 de fevereiro, às 21h30, a exposição abre portas até ao dia 26 de fevereiro.

Fábio Fonseca, o autor, tem vinte e dois anos, é designer de profissão e técnico de multimédia de formação.  Considera que os céus do Porto são “mágicos e uma fonte inesgotável de inspiração” e acredita que “os céus do Porto têm uma luz e uma identidade muito próprias”. Justifica, assim, a sua necessidade de demonstrar a sua perspetiva sobre estes, dispondo-se a materializar os seus registos fotográficos publicados no Instagram.

O objetivo da exposição é fazer o expectador refletir sobre a importância do céu azul na Invicta, ao mesmo tempo que pensa na beleza/integração dos elementos naturais da cidade e a relação entre estes e os elementos arquitetónicos inerentes à paisagem urbana. A exposição permite aos seus visitantes uma experiência física, em contexto analógico, fugindo à atual dominância do digital.

“Qual é a cor que associamos imediatamente ao Porto? Para além do simbolismo lógico do Futebol Clube do Porto e da marca Porto ponto, temos também o rio Douro, o mar, algumas paisagens, a nobreza do povo da Invicta e, claro, o céu.”, são algumas das respostas dadas pelo instagrammer quando questionado sobre o tema e o título da sua exposição. Defende ainda que “no Porto as pessoas têm um coração azul e eu creio que é mesmo verdade, porque as pessoas do Porto são diferentes de todas as outras, têm um brilho genuíno e muito especial, tal como os céus desta cidade”.