Devaneios Política

Custa, Costa!

Por Catarina Janeiro

Costa encosta nas costas

Dos que pagam antes de deverem

Dos que chegam antes da hora

Dos que saem depois de tudo fazerem

Dos que caem na demora,

De esperar

Pelo político que não vem

Pela verdade que não convém

Festinhas em toda a parte

Punho esquerdo fechado em estandarte

Ego aberto

Desprezo cerrado

Costa encosta, como habitual

Nas costas de quem faz Portugal

 

Artigo da autoria de Catarina Janeiro