Política

COVID-19: NEM OS POLÍTICOS ESCAPAM À PANDEMIA

O novo Coronavírus já infetou cerca de 150 mil pessoas em todo o mundo. A classe política não passa impune ao vírus e é mesmo um grupo com probabilidade de infeção acima da média. Por Marco Matos
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, encontra-se em isolamento voluntário desde o dia 8 de Março.
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, encontra-se em isolamento voluntário desde o dia 8 de Março. Fonte: 40anos.sns.gov.pt.

Com a propagação do vírus Covid-19 a nível mundial, são várias as figuras políticas que se isolam, por suspeita ou voluntariamente, ou testam positivo nos testes para o novo vírus. Francois Balloux, professor de Biologia de Sistemas Computacionais na University College London, confessou ao TIME que “os políticos estão representados acima da média no número de pessoas diagnosticadas com o vírus”. Confira aqui alguns deles.

França: Vários deputados da Assembleia testam positivo

Em França, vários deputados e funcionários da Assembleia Nacional de França foram testados e deram positivo, estando neste momento sob vigilância hospitalar. O mais grave dos casos é o de Jean-Luc Reitzer, do partido conservador ‘Os Republicanos’, que está internado numa unidade de cuidados intensivos.

Também o ministro da cultura, Franck Riester, confirmou no passado dia 10 de março, a partir do Twitter, estar infetado com Covid-19, começando a partir dessa data a trabalhar a partir de casa.

Foram ativadas recentemente um conjunto de medidas para reduzir a probabilidade de contração do Covid-19 por Emmanuel Macron, após o seu chefe de gabinete se ter isolado sob suspeita, depois de contactar com um infetado. Tais medidas passam por proibir apertos de mão e a desinfeção destas em intervalos regulares, assim como o cumprir de uma distância de segurança e a proibição de que os objetos de gabinete sejam tocados por outros. Para além disso, as reuniões já não são realizadas no gabinete pessoal do presidente.

Espanha: Políticos estendem medo a família real

Ontem foi confirmado que a mulher de Pedro Sánchez, Begoña Gómez, testou positivo para o novo Coronavírus. O país já conta com mais de 6.390 casos diagnosticados e mais de 190 mortos.

Também na quinta-feira foi tornado público por um comunicado do governo espanhol que Irene Montero, ministra da Igualdade, está com coronavírus. O seu marido, Pablo Iglesias, vice-presidente do Governo e secretário-geral do Podemos, foi colocado em quarentena. Um conjunto de medidas foram ativadas e os membros do executivo encaminhados para teste. Carolina Darias, ministra da Política Territorial e da Função Política testou positivo.

Recentemente a família real espanhola foi testada para o Covid-19, depois da Rainha Letícia ter cumprimentado Irene Montero, a ministra infetada. Esta sexta-feira, dia 13, foi oficializado que os resultados deram negativo.

Para além de Darias e Montero, também três integrantes do partido VOX testaram positivo na última semana: Javier Orga Smith, Carlos Zambrano e o fundador, Santiago Abascal.

Reino Unido: Secretária de Estado da Saúde contraiu vírus

Nadine Dorries, Secretária de Estado da Saúde, é até agora o único caso confirmado de Covid-19 na comunidade política do Reino Unido. Nesta sexta-feira, num comunicado no Twitter, a política confessou que também a sua mãe, de 84 anos, contraiu o vírus.

Recentemente, Nadine Dorries envolveu-se em polémica com Navena Bridgen, esposa de Andrew Bridgen, após esta supostamente se ter sentado perto do marido sem ter avisado a Public Health England (PHE) do seu diagnóstico. Navena Bridgen acusou assim a política de ter sido uma ameaça para a saúde da sua família. Nadine Dorries negou, no Twitter, qualquer contacto com Bridgen.

Boris Johnson ainda não foi testado, apesar de ter estado presente num evento em Downing Street, em que Dorries marcou presença.

Itália: Apenas um político infetado

Em Itália, apenas um político, Nicola Zingarettifoi até agora testado positivo para o Covid-19. Foi num vídeo publicado no seu Facebook, no dia 10 de março, que o líder do Partido Democrático confirmou os resultados, anunciando a decisão de permanecer isolado em casa.

Brasil: primeiro teste de Bolsonaro deu negativo

Jaír Bolsonaro fez o teste nesta sexta-feira após ter estado numa reunião onde Fábio Wajngarten, secretário especial da Secretaria da Comunicação da Presidência, infetado com o Covid-19, marcou presença. Bolsonaro oficializou o resultado negativo pelo Twitter. O comunicado veio depois da rede de televisões Fox News ter afirmado que o teste do resultado tinha sido positivo.

Nos últimos dias tem vindo a público a confirmação da infeção por vários membros envolvidos no encontro. Exemplo são Nestor Forster, embaixador do Brasil nos Estados Unidos e o senador Nelsinho Trad. Por isso, Bolsonaro deverá repetir o teste num prazo de sete dias, segundo recomendação de Henrique Mandetta, ministro da saúde. Até lá, Bolsonaro deve ser monitorizado no Alvorada, onde mora com a família.

Estados Unidos: Trump também fez teste para Covid-19

Também Donald Trump e o seu vice, Mike Pence, marcaram presença no encontro com Fábio Wajngarten. O Presidente, após declarar o estado de emergência, anunciou neste sábado que teria sido testado para o Covid-19. Apesar disso, confessou que a sua temperatura corporal estava normal e não tinha sintomas. A White House revelou entretanto que o teste do presidente deu negativo.

Mike Pence, Vice dos EUA, admitiu este sábado que ainda não foi testado para o novo Coronavírus.

Canadá: Primeiro-Ministro isolado após esposa testar positivo

Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá, anunciou esta semana num comunicado ao país que, “devido a recomendações do seu médico” fará um isolamento de 14 dias, trabalhando a partir de casa.

O anúncio veio no seguimento do teste feito à sua esposa, Sophie Gregoire Trudeau, ter dado positivo. O primeiro-ministro afirmou, no entanto, não ter qualquer sintoma.

Irão: O mais severo caso de contaminação política

O Irão é, até agora, o terceiro país mais afetado pelo Covid-19, apenas atrás da China, seu original epicentro – agora recolocado na Europa pela WHO – e Itália. No entanto, notícias avançadas este sábado por vários canais noticiosos de que as valas comuns escavadas no Irão são visíveis em imagens de satélite levaram alguns experts a considerar que o Irão pode estar a mentir quanto à proporção tomada pela pandemia no país.

A lista de políticos infetados pelo novo Coronavírus no Irão aumenta a cada dia que passa. No dia 10 de março, pelo menos 13 figuras do regime tinham morrido no seguimento de infeção por Covid-10 e outras 11 encontravam-se infetadas. Este sábado, Nasser Shabani, um dos mais importantes generais iranianos, morreu após contrair a infeção. É esperado o anúncio de mais baixas nos próximos dias, enquanto a pandemia se estende à população.

Portugal: por agora, apenas isolamentos voluntários

Em Portugal ainda não foi confirmada nenhuma infeção do vírus na elite política, sendo que todos os casos de isolamento foram feitos numa base voluntária.

Após ter estado com alunos de uma escola infetada, Marcelo Rebelo de Sousa foi aconselhado a isolar-se, apesar de não apresentar sintomas, o que fez voluntariamente, desde o dia 8 de março.

Assunção Cristas, ex-líder do CDS-PP, anunciou na quinta-feira ter entrado em quarentena voluntária, após contactar com uma pessoa infetada com Covid-19. Na sexta-feira, dia 13 de março, informou pelo Facebook que o resultado dos testes tinha dado negativo. Mesmo assim, decidiu continuar com o seu isolamento, permanecendo em casa.

Texto da autoria de Marco Matos. Revisto por Miguel Marques Ribeiro.