Política

Stacey Abrams: a primeira governadora negra dos EUA?

O JUP analisa a candidata a governadora da Geórgia, Stacey Abrams, que no passado dia 22 de maio ganhou as primárias do Partido Democrata. Abrams pode ser a primeira mulher negra eleita para o cargo de governador, pelo que a sua recente vitória nas primárias afigura-se como uma conquista num estado profundamente conservador como o da Geórgia.

Stacey Abrams, 44 anos. Política, empresária e escritora. Uma estrela em ascensão no Partido Democrata, Abrams (representante de uma minoria étnica) possui uma visão para a Geórgia baseada na ideia de que a igualdade promove a prosperidade, pelo que todos devem ter a oportunidade de ter sucesso, e não apenas sobreviver. Segundo a democrata, as origens não têm de ditar o futuro de um indivíduo.

O background de Abrams

Originária de Madison (Wisconsin), Stacey Abrams foi criada em Gulfport (Mississippi), sendo que posteriormente se mudou com a família para Atlanta.

No que toca à educação, Stacey é licenciada em Estudos Interdisciplinares (Ciência Politica, Economia e Sociologia) pela Spelman College, possui um mestrado em Public Affairs pela University of Texas at Austin e é doutorada pela Yale Law School.

Relativamente à sua carreira de empresária, Abrams desempenhou vários cargos: trabalhou como advogada tributária num escritório de advocacia (com foco em organizações isentas de impostos, saúde e finanças públicas); foi nomeada Procuradora da cidade de Atlanta aos 29 anos e co-fundou, sendo também vice-presidente, a NOW Corp., uma empresa de serviços financeiros.

No que toca à sua faceta de escritora, publicou vários artigos sobre questões de políticas públicas, tributação e organizações sem fins lucrativos, pelo que, sob o pseudónimo de Selena Montgomery, é também autora de vários romances.

Abrams fez ainda parte da Câmara dos Representantes da Geórgia entre 2011 e 2017 como líder minoritária.

O estado da Geórgia

A Geórgia constitui um dos 50 estados dos EUA, localizando-se na região sudeste do país. Em termos de divisão do poder político, o principal oficial do poder executivo é o governador, enquanto que o poder legislativo é constituído pelo Senado e pela Câmara dos Representantes.

O partido político dominante no estado é o Partido Republicano, que afirma a sua influência na região desde a década de 1960. No que toca à diversidade racial, a região é composta essencialmente por brancos (62,6%), seguidos de afro-americanos (28,7%), hispânicos (5,3%), entre outros. Embora a história nos diga que metade da população da Geórgia era composta por escravos negros, tal tendência veio a reverter-se, nomeadamente através do fenómeno denominado “Grande Migração”, que levou, durante 1910 e 1960, afro-americanos em direção aos Estados industrializados do norte dos EUA. Como consequência, atualmente os afro-americanos podem ser considerados uma minoria na região.

Temas primordiais da sua campanha

De uma maneira geral, Abrams põe a tónica da sua campanha na importância de educar crianças ousadas e ambiciosas, construir uma economia justa e diversificada e liderar um governo efetivo e engajado nos problemas mais importantes da sociedade.

A candidata considera de extrema relevância apostar em excelentes escolas públicas e providenciar aos habitantes o acesso a uma educação e cuidados de saúde acessíveis, bem como a possibilidade de desenvolverem negócios locais. Proteger os residentes mais vulneráveis e descriminalizar a pobreza constituem igualmente dois pontos importantes da sua campanha. Na verdade, a candidata a governadora da Geórgia propõe a reforma da justiça criminal: elevar a idade da jurisdição de tribunal juvenil para os 18 anos e proteger as vítimas de discriminação com base no seu registo criminal são dois exemplos da medida.

Outro ponto a salientar é a sua política de controlo de armas e de habitação acessível. Relativamente ao primeiro, Abrams defende a criação de um painel de vítimas, defensores e legisladores para garantir que os autores de violência doméstica, agressão sexual e perseguição não consigam aceder a armas. Quanto ao segundo, a candidata pretende abordar a questão da habitação para aqueles que terminam o seu período de detenção criminal, de forma a que possam ser reintegrados na sociedade.

O que representará a sua vitória?

Sendo Stacey Abrams simultaneamente democrata e representante de uma minoria étnica da Geórgia, a sua possível vitória levará ao retorno do poder democrata no estado sulista (desde 2003 que um democrata não ocupa este cargo) e a uma maior representação das camadas populacionais mais negligenciadas, nomeadamente os afro-americanos.

As eleições gerais estão marcadas para 6 de novembro, pelo que ainda não se sabe qual será o oponente republicano de Abrams.