Devaneios

EXPLOSÕES NO CÉU

(com a devida referência à banda homónima Explosions in the Sky)

Uma eclosão
Plena, desdobrada.

Abalando os quatro cantos
De um paradoxo esférico.

Eis o céu a exultar
Com alegria e retumbância
O êxito humano
De se querer lançar,
Projetar pelo ares.

Explosões em pleno céu
Imaginado, refletido
Na emoção de quem se entrega
À plenitude orbital
Do céu sistémico.

Num ápice, um sossego,
Um murmúrio.

O céu sentiu
E ressentiu a glória de quem somos.