Devaneios Opinião

Ressurreição

"(...) como te posso amar assim/depois de todas as minhas mortes?/Então percebi. /Ressuscitaste-me."
Por Sandra Luísa Soares

Perscrutei os teus olhos
e vi primaveras sem fim.
Felicidade jovial.
Perguntei-me: como te posso amar assim
depois de todas as minhas mortes?
Então percebi.
Ressuscitaste-me.

Artigo da autoria de Sandra Luísa Soares