Educação

PROFESSORES PRESSIONAM O GOVERNO

A Federação Nacional de Professores apela ao compromisso dos partidos da Assembleia relativamente à legislação de anos de serviço.

Segundo o jornal Público, o sindicato dos professores dirigiu uma carta aberta aos deputados da Assembleia com vista a sensibilizá-los para a questão dos anos de serviço. O objetivo é recuperar os últimos dois períodos de congelamento da carreira.

Esta carta aberta destaca a posição negativa face a este problema dos anos de serviço, por parte de partidos como o PSD e CDS. Os dirigentes dos dois partidos querem inserir algumas mudanças na legislação do diploma do governo sobre os anos de serviço que não foram contabilizados. Do tempo total retido, nove anos, quatro meses e dois dias, o Governo já garantiu a devolução de dois anos. Os restantes anos têm ainda de ser aprovados na comissão de parlamento da educação.

Mário Nogueira tenta apelar ao bloco de esquerda e ao PCP, porém a resposta por parte dos partidos da esquerda é negativa. Esta ação irá levar ao chumbo do diploma.

Nas palavras de Carvalhas, as condições do CSD e PSD são “criar ilusão aos professores”, uma vez, que os mesmos não vão beneficiar das condições propostas. As propostas destes partidos ficaram aquém das espectativas na visão da ala esquerda.

Apesar das negociações, e de uma quase reposição do tempo integral aos professores, a proposta acabou chumbada pela maioria da Assembleia da República.

 

Bruno Almeida