Educação

BAIRRO ACADÉMICO: FAP E SANTA CASA DA MISERICÓRDIA ASSINAM PROTOCOLO PARA A CRIAÇÃO

Em tempos de dificuldades para encontrar alojamento na cidade do Porto, a construção do Bairro Académico procura ser uma alternativa para os estudantes.

A FAP assinou com a Santa Casa da Misericórdia, a 28 de março, o protocolo para a construção do projeto que pretende servir a comunidade estudantil com habitação e prestar serviços de primeira necessidade, como mercado, farmácia e lavandaria. É, nas palavras do Presidente da FAP, João Pedro Videira, “uma experiência de inovação social”, sendo realizada “de estudante para estudante”, conforme afirmou ao JUP.

A construção do Bairro Académico terá, como sede, a Universidade Lusíada no Porto, entretanto ainda não há uma previsão do número de camas. O projeto contará com investimentos privados e buscará ser sustentável, de modo a se “pagar a si próprio”.

Em contacto com o JUP, o Presidente afirmou ser uma data comemorativa para a assinatura do protocolo, que coincide com a semana do Dia Nacional do Estudante, 24 de março, e com os 30 anos de história da FAP. Para João Pedro Videira, o projeto vem como uma resposta ao problema, que até então não tem sido contornado pelo Governo, da escassez de residências estudantis.

Em 2018, o JUP já havia alertado para a situação crítica da falta de moradias, em que estudantes precisam optar entre residir em regiões afastadas da universidade e enfrentar longas horas de locomoção diária ou então pagar até 600 euros de arrendamento por um quarto.

 

Marcela Balbão