Educação

EXAME NACIONAL DE PORTUGUÊS: ONDE ESTÃO OS MELHORES ALUNOS?

O exame nacional de português indicou um país separado entre litoral e interior, ensino privado e ensino público. Diferenças também entre sexo masculino e sexo feminino notadas nos resultados finais.

Realizou-se em junho passado o exame nacional de língua Portuguesa do ensino secundário. Em Portugal participaram 55.830 alunos. Destes, apenas 533 tiveram nota igual ou superior a 18 valores.

Segundo os dados do Júri Nacional de Exames, divulgado pela Renascença, a maioria dos alunos (74%) frequentava o Ensino Público e apenas 26% o Ensino Privado. Do lote dos 533 alunos com melhores notas, iguais ou superiores a 18 valores, apenas 137 estavam inseridos no Ensino Privado. Os restantes 396 foram alunos do Ensino Público.

Outra das diferenças é que uma grande parte dos melhores resultados foi conseguido por mulheres. Neste caso sete em cada 10 notas iguais ou superiores a 18 valores foram obtidas por alunas. Nos rapazes só 155 alunos alcançaram os 18 ou mais valores.

A distribuição geográfica também não é regular. Na região norte realizou-se mais provas de excelência (274) o que significa que mais de metade dos 533 melhores exames foram realizados no norte.

Os concelhos do Porto (55), Braga (32), Vila Nova de Gaia (14) e Gondomar (13) registaram mais de 20% dos 274 exames.

Já na região de Lisboa a disparidade entre concelhos ainda é mais visível. O concelho de Lisboa registou 44 exames, seguindo-se Cascais (14), Palmela (9) e Oeiras (8).

Se a disparidade entre distritos é evidente, entre Litoral e Interior ainda é mais clara. Entre os 533 alunos com notas de excelência, apenas 106 habitava no Interior e nas Ilhas.

O exame nacional de Português é o único realizado por todos os estudantes do 12º ano.

 

Lídia Araújo