Educação

IDEACHEF: UM PROBLEMA, MÚLTIPLAS SOLUÇÕES

No dia 22 de Abril, o Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP) foi palco do Workshop ideaChef, enquadrado na quarta edição do ISEP.Challenge, organizado pelo ISEP.Start - Núcleo de Empreendedorismo do ISEP, onde os participantes tinham como tarefa apresentar soluções para uma problemática da indústria automóvel.

Orientado por Rui Patrício, criador do ideaChef, o workshop tem vindo a ser implementado, ao longo do último ano, em diversas universidades e empresas do país. Destaca-se a sua utilização em Lisboa, no IADE Creative University, em Unidades Curriculares (UCs) de design e marketing, no Porto, em várias UCs na Universidade do Porto, em Braga, na formação de executivos na Universidade do Minho e, em fase piloto, na Universidade de Coimbra, na Suécia e em Itália.

Este jogo de tabuleiro com foco no empreendedorismo compreende um formato cujo objetivo principal é, segundo o representante do ideaChef, “a resolução criativa de problemas e a conversão de ideias em potenciais projetos ou protótipos.” Por outro lado, é ainda possível identificar novos mercados, criar novos serviços, desenvolver novas aplicações, entre outros. Segundo João Rebello de Andrade, docente do ISEP e vice-coordenador do ISEP.Start, “o ideaChef é um jogo que se pode associar a diversos temas e dinâmicas na área da Gestão das Organizações.”

Em entrevista ao JUP, Rui Patrício revela que “esta é uma atividade que envolve não só questões de engenharia, como também questões sociais e verídicas no campo do empreendedorismo e inovação, que revelam ser os temas centrais desta área.” Oferece, ainda, uma grande interação entre os membros participantes, desenvolve o espírito de equipa, permite obter feedback de todos os intervenientes e promove o debate.

Neste jogo, constituído por um tabuleiro, cartas e dados, a resolução do desafio é jogada em equipa. Neste sentido, os participantes organizaram-se em equipas de 4 elementos.

Todos os jogadores apresentaram as suas propostas no âmbito da problemática em questão nesta edição do workshop: “Como ter sucesso no mercado emergente dos automóveis autotransportados segundo a perspetiva de um fabricante tradicional de automóveis”. Ao longo do dia, as equipas foram debatendo entre si sobre quais seriam as melhores propostas a colocar em cima da mesa.

A parte final do jogo consiste no pitch, perante os elementos do júri e as restantes equipas, momento em que cada grupo revela as suas ideias finais e as conclusões obtidas.

Rodrigo Fontes Soares, líder da equipa Y, vencedora do workshop, revela ao JUP que gostaram muito de participar no jogo ideaChef, sendo que se trata de “um jogo que visa implementar e concretizar as várias relações e as várias dinâmicas que existem num grupo quando querem conceber uma ideia ou uma solução”.

Na perspetiva de Joana Barbosa, partipante do ideaChef e membro da equipa vencedora, o jogo “permite não só melhorar a capacidade da criatividade” mas também “melhorar a capacidade de trabalho em equipa, o que é fundamental”.

As expectativas eram muitas e foram correspondidas, uma vez que foi possível agrupar elementos de várias áreas da Engenharia e que o desafio foi superado.

Os participantes demonstraram-se bastante empenhados e interessados, sendo que no final da atividade, tanto os membros da organização como os membros das equipas, se encontravam realizados e satisfeitos com a iniciativa e com os resultados alcançados. João Rebello de Andrade confessou que os resultados foram, de facto, “bastante bons” e que estão a “avaliar poder vir a incluir esta ferramenta em aulas práticas de unidades curriculares ligadas ao Empreendedorismo e Inovação”.