Educação

ENTERRO DA GATA CANCELADO

A Associação Académica da Universidade do Minho afirma não estarem reunidas as condições para a realização da queima das fitas.

Devido aos acontecimentos ocorridos esta quarta-feira e que resultaram na morte de três estudantes, a Associação Académica da Universidade do Minho cancelou a maior parte dos eventos do Enterro da Gata (queima das fitas bracarense).

A AAUM afirmou que “não estão reunidas as condições para que este ano se realizem as Festas do Enterro da Gata” e, por isso mesmo, apenas se mantêm a cerimónia de Imposição de Insígnias e a Benção de Finalistas, ambas no dia 10 de maio. A queda do muro em ruínas durante uma atividade praxista na tarde do dia 23 de abril chocou o país, particularmente as variadas comunidades académicas.

Estes acontecimentos trazem à memória Marlon Correia de 24 anos e finalista da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto (FADEUP) morto a tiro devido a um assalto no ano passado enquanto trabalhava para a Federação Académica do Porto (FAP) na venda de bilhetes para a Queima das Fitas.