Desporto

Andebol: Desaire portista na visita ao Águas Santas

A equipa “azul e branca” visitou, este domingo, a Associação Atlética Águas Santas, num encontro a contar para a primeira jornada do Campeonato Placard Andebol 1. O confronto terminou com a vitória da equipa da casa por 28-27. Por Pedro Silva.

Após uma derrota contra o Wisla Plock, o Futebol Clube do Porto deslocou-se à Maia para defrontar a Associação Atlética Águas Santas, na tentativa de ultrapassar as duas derrotas nos dois primeiros jogos da temporada. Por sua vez, a equipa da casa vinha de uma vitória europeia contra o Riihimaen Cocks, da Finlândia, e ambicionava dar continuação ao bom arranque de temporada. 

Jogo de parada e resposta

No regresso ao palco onde se celebrou o título de campeão nacional 21/22, ainda à procura da primeira vitória oficial da temporada, a equipa dos “dragões” entrou bastante desconcentrada em campo. Erros consecutivos, na hora de finalizar, levaram a formação do Águas Santas a adiantar-se no marcador. Aos três minutos de jogo, os maiatos já venciam por dois golos de diferença. 

O guardião da casa, Alexandre Magalhães, foi o principal destaque nos minutos iniciais. Com três defesas de grande nível, permitiu que o Águas Santas tomasse as rédeas da partida. Apenas Pedro Valdés e André Sousa, com dois golos cada um, tentavam dar ânimo à formação portista. Magnus Andersson, face à falta de rendimento ofensivo da equipa, pediu um desconto de tempo, à passagem do minuto 18. No entanto, o ritmo de jogo continuou a pender para o lado dos maiatos que, no minuto seguinte, dilataram o diferencial para três golos. 

Com a primeira exclusão do jogo, favorável à equipa visitante, o FC Porto conseguiu aproximar-se do marcador, através de jogadas individuais de André Sousa. A cambalhota no marcador acabou mesmo por ocorrer, numa das últimas jogadas do tempo inicial, após uma excelente defesa de Sebastian Frandsen. Contudo, numa jogada de contra-ataque, a formação maiata acabou mesmo por conseguir o empate, antes de recolher aos balneários. 14-14 foi o resultado da primeira parte do encontro. O “dragão” André Sousa apresentou-se em grande forma, ao marcar quatro golos, frente à antiga equipa. 

Sucessivos erros num final de loucos 

Contrariando todas as perspetivas, a segunda metade foi um espelho da primeira. A equipa da casa veio mais forte e, ao aproveitar-se de perdas de bola no ataque “azul e branco”, dilatou o diferencial para dois golos. Leonel Fernandes, inconformado com o rumo do jogo, assumiu a responsabilidade e repôs a igualdade no marcador. Contudo, no seguimento de mais uma perda de bola, Ignacio Plaza fez falta e deixou a sua equipa em desvantagem numérica durante dois minutos. 

Aos 40 minutos, o jogo tornou-se um vendaval de emoções. O FC Porto conseguiu uma vantagem de três golos mas, quando muitos davam o jogo como ganho, a formação da casa igualou o marcador. Para tal, contribuiu mais uma exclusão para o lado “azul e branco”. Na verdade, o jogo entrou numa fase bastante faltosa que culminou em quatro exclusões, num espaço de 15 minutos. 

A igualdade permaneceu até a fase de todas as decisões. Os “dragões” tinham nas mãos o lance decisivo do encontro. No entanto, mesmo com o pedido de desconto de tempo por Magnus Andersson, a equipa portista foi infeliz na finalização e permitiu um contra-ataque venenoso que só foi interrompido com falta de Fábio Magalhães, para um livre de sete metros. Os maiatos não tremeram na hora decisiva e contribuíram para a sequência negativa do FC Porto. O resultado final fixou-se nos 28-27. 

Do ponto de vista individual, Diogo Ribeiro foi peça fulcral para a vitória da equipa da casa, ao fazer uma mão cheia de defesas excecionais. Já na formação portista, o destaque vai para o reforço Jack Thurin, uma das vozes do desalento, que contou com cinco golos na conta pessoal. 

No final do encontro, Ricardo Moreira, treinador do AA Águas Santas, agradeceu o apoio do público e a “entrega” dos seus atletas, numa vitória histórica. Já Magnus Andersson, treinador do FC Porto, referiu que os “erros e as chances perdidas” ditaram o resultado do encontro. O técnico sueco deixou ainda críticas sobre o nível exibicional da equipa, antes do próximo confronto europeu. 

Com esta derrota, os “azuis e brancos” somam a terceira derrota, em três jogos, esta época. Nos dois jogos anteriores, os “dragões” perderam frente ao SL Benfica e Wisla Plock, para a Supertaça Portuguesa e Liga dos Campeões, respetivamente. 

O FC Porto vai defrontar na próxima quarta-feira, dia 21 de setembro, pelas 19h45, no Dragão Arena, o Telekom Veszprém HC para a Liga dos Campeões. Já a AA Águas Santas vai defrontar no próximo sábado, dia 24 de setembro, pelas 15h00, no Pavilhão Acácio Rosa, o CF Os Belenenses para o Campeonato Placard Andebol 1. 

Artigo da autoria de Pedro Silva