Desporto

Basquetebol: FC Porto carimba passagem às “meias”

Os “azuis e brancos” visitaram e venceram o Imortal BC, este domingo, no Pavilhão Municipal de Albufeira, no segundo jogo dos quartos-de-final dos playoffs. O resultado final foi 63-83. Por Duarte Alves.

Depois de uma vitória por números expressivos no Dragão Arena, esta sexta-feira, no primeiro jogo dos playoffs frente aos algarvios, o Futebol Clube do Porto (FC Porto) deslocou-se até Albufeira com o objetivo de selar a passagem às meias-finais.

Capítulo II

Esperava-se um Imortal BC com garra e empenho para manter viva a esperança de forçar um terceiro jogo frente aos “dragões”, com o objetivo adicional de limpar a imagem deixada no Porto, no último jogo entre os dois conjuntos. Isso verificou-se nos primeiros minutos da partida, com ataques bem conseguidos, lançamentos confortáveis, e com uma defesa pressionante. A equipa algarvia esteve na frente uma boa parte do primeiro período.

Contudo, o conjunto “azul e branco” conseguiu sempre acompanhar a boa exibição dos comandados por Luís Modesto, técnico do Imortal, também com ataques bem conseguidos. Numa fase em que a partida estava empatada 19-19, o FC Porto arrancou um parcial de 0-8 e fixou o resultado final do primeiro quarto em 19-27.

O segundo período começou animado e com qualidade. Com triplos, afundanços e com jogadas de envolvimento interessantes por parte das duas equipas. Tanto a equipa da casa, como a forasteira, conseguiram equilibrar a partida, com muito mérito para o Imortal BC, que conseguiu prender os “dragões” no marcador.

Em suma, na primeira parte, o equilíbrio reinou, mas com melhorias visíveis por parte da turma da casa. Os algarvios conseguiram criar mais dificuldades no capítulo defensivo ao seu adversário e isso teve repercussões no resultado deste segundo período que conseguiu um parcial de 18-15. Feitas as contas no fim da primeira parte, o resultado marcava 37-42, a favor dos “azuis e brancos”.

Terceiro Período, Xeque-Mate

O triplo de Francisco Amarante, jogador do FC Porto, no primeiro ataque da segunda parte, auspiciou um terceiro período de domínio “azul e branco”. Maior dinamismo ofensivo e desacerto no capítulo do lançamento fizeram com que as duas equipas, aos poucos, se distanciassem no marcador.

Um triplo de Jonathan Arledge a cinco minutos do término do terceiro período, colocou o resultado em 42-55 e fez com que Luís Modesto pedisse um tempo de desconto, de forma a atenuar a avalanche nortenha que estava a causar sérios danos ao conjunto de encarnado. Apesar dos esforços dos albufeirenses, os portistas foram claramente superiores ao seu adversário, destacando-se no marcador, muito por culpa da eficiência defensiva. Com um parcial de 9-23, o FC Porto impôs a sua superioridade e fixou o resultado em 46-65 à entrada do último período.

O último período começou de feição para o FC Porto, mais uma vez. Com bom aproveitamento ofensivo nos primeiros momentos do último quarto, conseguiu dilatar ainda mais a vantagem para a casa das duas dezenas, ao atingir a maior diferença no marcador na partida, 25 pontos de diferença. Até aos últimos segundos, continuou-se a lutar até ao fim, mas a vitória já não escapou aos “dragões”, que venceram a partida por 63-83 e sentencia assim a eliminatória.

No que diz respeito ao contributo individual, Jonathan Arledge, do FC Porto, foi o MVP do encontro, com 23 pontos e 4 ressaltos, enquanto o português Sérgio Silva, do Imortal, foi o mais inconformado e arrecadou uma bela marca de nove pontos, 10 ressaltos e cinco assistências.

Com esta vitória, os “azuis e brancos” conseguiram superar os algarvios (2-0) e prosseguem a caminhada nos playoffs, onde irão defrontar os rivais do Sporting Clube de Portugal, para as meias-finais. A partir de agora, ao contrário do que se sucedeu, a eliminatória é decidida à melhor de cinco partidas, ao contrário dos quartos de final, onde se jogou melhor de três.

Artigo da autoria de Duarte Alves