Desporto

Andebol: Dragões em gestão de esforço vencem Avanca

Os azuis e brancos visitaram a equipa do Avanca, neste Sábado. Num jogo de clara gestão de esforço, o FC Porto levou a melhor. 24-31 foi o resultado final. Por Pedro Silva.

O Futebol Clube do Porto (FC Porto) defrontou, este sábado, a Associação Artística Avanca (Avanca), em jogo a contar para a 22ª jornada do campeonato. Os “dragões”, terceiros classificados, receberam o Avanca, décimo primeiro classificado, na ressaca da eliminatória europeia, frente à equipa do Montpellier Handball.

Entrada em falso

O jogo começou com um ritmo lento, onde imperou uma maior organização defensiva e ofensiva, de ambas as equipas. O FC Porto cedo demonstrou que não se iria expor a nível físico, frente a um Avanca que encarou este jogo com algumas baixas de peso.

A equipa de Estarreja começou por impor o seu estilo de jogo e logo abriu o marcador, ainda antes do primeiro minuto estar concluído. Já a formação portista entrou bastante faltosa nos primeiros minutos, e conseguiu o empate apenas aos três minutos. Iturriza estabeleceu a igualdade com um potente remate.

A formação do Avanca demonstrou bastante disciplina, a nível ofensivo e defensivo. Enquanto Petru Michnea liderava o ataque, com 3 golos na conta pessoal, Luís Silva mantinha o marcador inalterado, com quatro defesas de excelência aos dez minutos de jogo. A equipa da casa vencia por 6-4 à passagem dos primeiros quinze minutos.

Magnus Andersson viu as dificuldades que a sua equipa estava a encontrar para fazer adiantar o marcador e pediu um desconto de tempo. A pausa fez bem aos portistas que, sem perderem muito tempo, diminuíram a diferença para um golo.

Os contra-ataques foram uma arma explorada  pelos visitantes. Diogo Branquinho com dois lances rápidos, e Pedro Cruz através de um livre de sete metros, deram a volta ao marcador. Pela primeira vez o FC Porto encontrava-se em vantagem no encontro, por 7-8, que logo foi dilatada graças à exclusão de um jogador do Avanca, por dois minutos. 10-14 era o resultado ao intervalo.

Gestão de esforço

Na segunda metade cumpriu-se o que já era expectável no início do encontro. Embora a equipa do Avanca ameaçasse o golo, e tenha mesmo conseguido reduzir a desvantagem, o resultado ao intervalo permitia aos azuis e brancos controlar a partida e pensar já no próximo jogo.  

Mesmo em gestão de esforço, uma circulação fluida e um maior esclarecimento ofensivo deitavam por terra a esperança do Avanca de conseguirem uma aproximação no marcador.
Nesta altura, Pedro Cruz e Ivan Sliskovic eram os elementos em destaque da equipa portista, ambos com três golos.

O rumo do jogo não sofreu qualquer alteração. O FC Porto fazia valer os seus argumentos ofensivos, e foi ferido apenas através de momentos de inspiração dos jogadores da equipa da casa. Pedro Cruz foi o melhor marcador do encontro, com sete golos, e contribuiu para o dilatar da diferença no placar. 24-31 foi o resultado final.

O FC Porto volta a entrar em campo esta quarta-feira, dia 6, para defrontar, fora de portas, o Montpellier Handball, em jogo da 2ª mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões EHF.  Já a AA Avanca defronta a Associação Atlética de Águas Santas, no próximo sábado, dia 9, em jogo a contar para a 23ª jornada do campeonato.

Artigo da autoria de Pedro Silva