Desporto

Hóquei: AD Valongo neutraliza FC Porto e põe em risco liderança isolada dos dragões

Esta quarta-feira e em jogo a contar para a 22ª jornada da fase regular do Campeonato Nacional, o AD Valongo levou a melhor no encontro frente aos “azuis e brancos. 4-0 foi o resultado final. Por João Pedro Pereira.

O Futebol Clube do Porto (FC Porto) visitou, esta quarta-feira, o reduto do Associação Desportiva de Valongo (AD Valongo), com o objetivo de garantir o 1º lugar da fase regular o mais cedo possível. Apesar de ter saído derrotada das últimas 17 partidas frente aos portistas, a equipa da casa mostrou personalidade e não olhou a estatísticas na hora de jogar.

Primeira parte pautada pelo equilíbrio

Logo de início, as equipas fizeram questão de esclarecer a tónica para a partida: procurar de forma direta o golo, pressionar alto e jogaro a grande intensidade.  Dentro deste registo foi o FC Porto, que aos 3 minutos de jogo, conseguiu a primeira grande oportunidade, após ‘picadinha’ de Ezequiel Mena. No entanto, a bola  esbarrou numa parede chamada Rui Mendes, guardião do AD Valongo.

 A resposta surgiu prontamente por parte da comitiva da casa, com remates perigosos de Vieirinha, Nuno Santos e Francisco Silva, com estes dois últimos elementos a verem os seus remates negados por belas intervenções de Xavi Malián, guarda-redes portista.

O relógio marcava 13 minutos quando aconteceu um dos momentos da noite: o FC Porto, que até então estava a ser uma equipa bastante faltosa, viu ser assinalada uma grande penalidade a seu favor, após falta de Vieirinha. Chamado a converter, Gonçalo Alves teve o seu primeiro duelo contra Rui Mendes, que lhe negou o golo após uma defesa habilidosa..

Esta parada do guardião da equipa anfitriã deu um verdadeiro boost na sua confiança e Rui Mendes voltou a mostrar-se impenetrável após investidas de Reinaldo Garcia e Gonçalo Alves. Foi então que, pouco antes dos 17 minutos de jogo e contra o ascendente dos visitantes, Rafael Borges apareceu pela primeira vez no encontro,  atirou a contar e fez o 1-0.

Até ao final da primeira parte, os “dragões” fizeram de tudo para ir para o intervalo com o empate no marcador, mas Rui Mendes voltaria a impor-se. Destaque ainda para o último remate dos primeiros vinte e cinco minutos, em que Francisco Silva falhou por pouco as malhas da baliza “azul e branca”.

Quem não marca, sofre

Até foi o AD Valongo quem teve a primeira oportunidade do segundo tempo, através de um livre direto batido por Facundo Bridge que Xavi Malián travou, mas foi o FC Porto que carregou e se impôs logo após o regresso à pista.

Xavi Barroso, Reinaldo Garcia e Gonçalo Alves, por três vezes, alvejaram os valonguenses de todos os lados, formas e feitios, e três vezes se vergaram perante uma muralha demasiado grande e sólida para o fogo dos “dragões”. Rui Mendes, travou todas as bolas que os líderes dispararam e manteve o resultado a favor dos comandados de Edo Bosch, técnico da equipa da casa.

Aos 33 minutos de jogo, surgiu mais uma grande oportunidade para os “azuis e brancos” inaugurarem o marcador através de livre direto. Outra vez, no um para um entre Gonçalo Alves e Rui Mendes, o último levou a melhor. O clima começava a aquecer e os visitantes mostravam fome de golo. No entanto, a grande exibição do guardião adversário não permitia a festa “azul e branca”.

Perante isto, o elenco do AD Valongo manteve a pressão e a intensidade e a expressão“quem não marca, sofre” tornou-se realidade. Aos 45 minutos, Facundo Navarro deu a segunda machadada nas aspirações dos “azuis e brancos”, fazendo o 2-0.Motivada pela vantagem alargada, a equipa da casa, através de Diogo Barata e Facundo Bridge, selou o resultado final em 4-0 e condenou os portistas a uma queda irrecuperável.

Consumada a derrota, FC Porto mantém os mesmos 52 pontos, ficando à mercê do OC Barcelos no que respeita à liderança isolada. Já o AD Valongo soma três pontos e aproxima-se de garantir vaga para a fase final do torneio.

Na  jornada que se segue, o FC Porto recebe o Hóquei Clube de Braga, enquanto que o AD Valongo se desloca até Barcelos para defrontar o Óquei Clube de Barcelos, em encontros a contar para o campeonato nacional.

Artigo da autoria de João Pedro Pereira