Desporto

Hóquei: FC Porto sofre para empatar em Tomar

Os “dragões” empataram, esta quarta-feira, frente ao SC Tomar, em jogo a contar para a 12ª jornada do Campeonato Nacional. 2-2 foi o resultado final. Por Duarte Alves.

Após uma vitória em casa frente à UD Oliveirense, por 3-2, o Futebol Clube do Porto (FC Porto) queria repetir a receita e viajou, esta quarta-feira, até Tomar, para defrontar o Sporting Clube de Tomar (SC Tomar), com o objetivo de somar mais três pontos, de maneira a reforçar a liderança no campeonato.  

Um primeiro tempo equilibrado

Com ambas as equipas a estudarem-se, nos primeiros minutos de jogo, o primeiro lance de verdadeiro perigo surgiu através de uma grande penalidade cobrada por Gonçalo Alves, quando estavam decorridos quatro minutos de jogo. Contudo, o internacional português não foi feliz, tanto na execução da mesma, como na recarga, através de uma “picadinha”. A bola bateu na trave da baliza de Francisco Veludo, guarda-redes do SC Tomar, que foi um dos protagonistas do encontro, com uma exibição de grande nível.

Com contra-ataques de parte a parte, Rafa falhou uma bela oportunidade de marcar o primeiro golo da partida. Assim, e como “quem não marca sofre”, foi a equipa da casa, o SC Tomar, que foi mais eficaz. Depois de um cartão azul mostrado a Xavi Malián, guardião “azul e branco”, Tiago Rodrigues foi chamado a jogo e viu o adversário enviar a bola contra a tabela. No entanto, na situação de superioridade numérica, os homens da casa chegaram mesmo à vantagem, após uma bela jogada individual de Filipe Almeida, aos 13 minutos.

Ricardo Ares, técnico portista, inconformado com a prestação dos seus jogadores, pediu um tempo de desconto, mas o desacerto da equipa visitante persistia e nem mesmo um livre direto, a cinco minutos do fim da primeira parte, após azul mostrado a Rúben Sousa, foi suficiente para bater o guardião dos Tomarenses, para desespero de Gonçalo Alves. 

A 22 segundos do intervalo, uma decisão da equipa de arbitragem, que provocou algum desagrado ao FC Porto, colocou a equipa de Tomar, mais uma vez, em posição privilegiada para marcar.  Depois da admoestação com cartão azul a Telmo Pinto, Tomás Moreira não desperdiçou e dilatou a vantagem. Ao intervalo, 2-0 era o resultado.

Muita emoção até ao apito final

A segunda parte começou à semelhança da primeira, com ataques organizados, sem muitas oportunidades de golo, com o SC Tomar a gerir a vantagem que trazia dos primeiros 25 minutos da partida. 

O FC Porto começou a acelerar o ritmo, criou mais oportunidades de golo, na esperança de derrubar a muralha chamada Francisco Veludo que, até então, estava intransponível. O guardião tem demonstrando uma grande qualidade entre os postes, sendo elemento fundamental do bom arranque de temporada por parte do SC Tomar, que partiu para esta jornada na 5ª posição.

Aos 17 minutos da segunda parte, o internacional português, Rafael Costa, levou mais um cartão azul (o FC Porto foi admoestado com cinco em todo o jogo), o que deu mais uma oportunidade para os da casa aumentarem a vantagem no marcador, contudo, sem sucesso. Os portistas estavam, de novo, em inferioridade numérica por mais dois minutos e com o tempo escasso para darem a volta ao resultado. 

Finalmente, os comandados de  Ricardo Ares chegaram ao golo, por intermédio de Gonçalo Alves, com um desvio certeiro, relançando o FC Porto na partida, a 10 minutos do fim. 

Pouco depois, os “dragões” tiveram mais uma oportunidade de converter um lance de bola parada, após cartão azul a Ivo Silva, capitão da equipa da casa. Carlo Di Benedetto, avançado portista, não conseguiu bater o guarda-redes dos tomarenses. No entanto, na sequência da vantagem numérica, Gonçalo Alves com uma stickada de primeira, repôs a igualdade no marcador, para alegria da equipa “azul e branca”.

A tendência dos cartões azuis continuou, com Reinaldo Garcia a ser admoestado a seis minutos do fim da partida. Sem sucesso na conversão do livre direto, o SC Tomar não conseguiu furar a defesa dos visitantes, que demonstraram uma coesão defensiva, com menos um elemento.

Até ao fim, o jogo foi emocionante e equilibrado, com ambos os treinadores a solicitarem tempos de desconto com o objetivo de desfazer a igualdade. A seis segundos do fim, a equipa da Cidade dos Templários teve uma oportunidade soberana de ficar com os três pontos, após cartão azul a Telmo Pinto, depois de ter travado em falta Guilherme Silva. 

No frente a frente, o guarda-redes do FC Porto foi dono e senhor da baliza, forçou o jogador do SC Tomar a falhar o livre direto, afastando a bola e vestindo a capa de herói num jogo marcado pela emoção e pelo equilíbrio. O resultado final foi 2-2, o que significa que o FC Porto continua no primeiro posto da classificação. Os tomarenses mantêm o quinto lugar.

Na jornada seguinte, os “dragões” vão defrontar o último classificado da prova, a Associação Desportiva Sanjoanense, no Dragão Arena, dia 11 de Dezembro, pelas 17:00h. Já o SC Tomar vai, no dia 15, a Barcelos para defrontar o Óquei Clube de Barcelos, terceiro na tabela classificativa.

Artigo da autoria de Duarte Alves