Desporto

Andebol: FC Porto domina e vence Póvoa AC

Os “dragões” defrontaram, este domingo, a formação da Póvoa de Varzim em jogo alusivo à segunda jornada do Campeonato Nacional. 22-33 foi o resultado final. Por Francisca Santos

Depois da excelente vitória no último jogo da Liga dos Campeões EHF, o Futebol Clube do Porto (FC Porto) voltou ao Dragão Arena, este domingo, para defrontar o Póvoa Andebol Clube (Póvoa AC) no segundo jogo do campeonato. O calendário ditava a deslocação dos “dragões” a Póvoa de Varzim, mas a jornada acabou por ser invertida.

Assim, na condição de visitantes embora a jogar em casa, os “dragões” procuravam a segunda vitória consecutiva tal como os poveiros, que venceram o primeiro encontro da competição frente à Associação Desportiva Sanjoanense. É ainda de referir a baixa de Diogo Branquinho na formação portista.

Nikola Mitrevski e Djibril M´Bengue elevam os “dragões”

Embora o marcador só se tenha alterado para lá do segundo minuto da primeira parte, o FC Porto logo demonstrou a sua superioridade perante o adversário. Os ataques demorados da formação poveira, devido à enorme eficácia da defesa portista e de Nikola Mitrevski, guardião “azul e branco” marcaram os primeiros minutos do encontro.

Os homens do clube da Póvoa de Varzim só conseguiram marcar o primeiro golo de bola corrida no decorrer do minuto 12. Até então, os dois golos conseguidos tinham surgido de dois livres de sete metros que tiveram a autoria de Pedro Cruz.

Apesar dos esforços de Mitrevski, na baliza, e de Djibril M´Bengue, no ataque, os poveiros tiveram, por duas vezes, a oportunidade de se aproximarem no marcador. No entanto, à passagem do minuto 20, um parcial de 4/0 colocou a formação orientada por Jorge Carvalho, treinador do Póvoa AC, mais longe do resultado.

Esta ascensão dos “azuis e brancos” não terminou e o FC Porto foi para o intervalo a vencer por 9-16. Nestes primeiros 30 minutos, do lado portista, Djibril M´Bengue foi o melhor marcador com quatro golos, enquanto, do lado poveiro, Pedro Cruz e Rares Fodorean conseguiram dois cada.

Campeões Nacionais não deram tréguas

Com uma margem confortável no resultado e conscientes de que bastava manter o nível para somar os três pontos, o FC Porto optou por fazer mudanças, inclusive na baliza. No entanto, com um parcial de 4/2, foram os poveiros a entrar melhor nesta segunda metade.

O FC Porto não se mostrou afetado, reverteu a situação e fazer jus ao seu favoritismo. Em menos de dois minutos, os “azuis e brancos” conseguiram um parcial de 4/0, com destaque para Pedro Cruz, reforço do FC Porto e ex-Artística de Avanca, que conseguiu marcar dois golos.

O ritmo do jogo manteve-se e a maior diferença pontual chegou à passagem do minuto 19 com o marcador a registar um 17-29, 12 golos de diferença. A superioridade portista foi clara tanto no ataque como na defesa, embora Carlos Moreira, jovem guarda-redes dos poveiros, tenha evitado vários golos portistas.

Findos os últimos 30 minutos, o FC Porto venceu a formação do Varzim por 22-33. Em nota individual, Djibril M´Bengue foi o melhor marcador da partida com seis golos, já do lado do Póvoa AC, Rafael Andrade e Mário Silva foram os goleadores com quatro.

No final do encontro, Magnus Andersson, treinador dos “azuis e brancos”, realçou que “estes tipos de jogos” aliados aos encontros da Liga dos Campeões EHF “não são fáceis”, no entanto salientou que a equipa controlou o jogo “desde o início”. Com uma visão futurista, o técnico já pensa no jogo que se segue frente ao Dínamo, uma vez que “jogar em Bucareste vai ser muito difícil”. “Sabemos que podemos vencer qualquer equipa e acredito que vai ser um jogo difícil e divertido”, finalizou.

Com este resultado, o Póvoa AC segue com três pontos e, na jornada seguinte, vai defrontar o Águas Santas, no sábado. Já o FC Porto soma a segunda vitória consecutiva no Campeonato Nacional e mantêm-se no topo da tabela. Os “dragões” vão defrontar, no domingo (dia 3), o Xico Andebol em jogo alusivo à terceira jornada. No entanto, antes disso, os “azuis e brancos” tem encontro marcado, esta quinta-feira, frente ao Dínamo Bucuresti em jogo a contar para a Liga dos Campeões EHF.

Artigo da autoria de Francisca Santos