Desporto

U.Porto é de ouro no Triatlo masculino

Gil Maia, o único representante dos estabelecimentos de Ensino Superior do Porto em competição, arrecadou a medalha de ouro no Campeonato Nacional Universitário de Triatlo, que decorreu na quinta-feira, em Sines. Por Francisca Santos

Esta quinta-feira, em Sines, decorreu o Campeonato Nacional Universitário (CNU) de Triatlo que voltou a consagrar Gil Maia, estudante e representante da Universidade do Porto (U.Porto), como Campeão Nacional Universitário. O atleta já tinha alcançado este feito em 2019, última época em que se disputou a competição.

Na prova masculina, onde participou o estudante da U.Porto, os restantes lugares do pódio foram preenchidos por João Chagas, do Instituto Politécnico de Santarém (IPSantarem) e por João Queirós, da Associação de Estudantes do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, com o segundo e terceiro lugar, respetivamente. 

No feminino, Joana Miranda, estudante do IPSantarem, foi quem terminou a prova no primeiro lugar e conquistou assim o título de Campeã Nacional Universitária da modalidade. A medalha de prata seguiu para Associação Académica da Universidade da Beira Interior, graças à prestação de Carolina Boulhossa, enquanto Joana Tomé, representante da Associação dos Estudantes da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, ficou com o bronze. 

Em declarações ao Jornal Universitário do Porto, Gil Maia afirmou que este título é “uma mais valia” na sua “exigente tentativa” de conciliar o estudo com o desporto “num país como Portugal”. Para o atleta, os problemas causados pela pandemia foram notórios e, segundo o mesmo, pautaram-se essencialmente pela “enorme dificuldade em conseguir ter acesso a infraestruturas de treino, como as piscinas ou pistas de atletismo”.

O Campeão Nacional Universitário não deixou de mostrar o seu descontentamento pela forma como a situação foi gerida. “Não houve sequer a mínima preocupação das entidades desportivas em garantir o mínimo de condições possíveis para que atletas que dependem do desporto pudessem prosseguir com as suas carreiras”, lamentou.

Por fim, e apesar de todas as adversidades, Gil Maia salientou que a preparação para a competição foi “sustentada por uma boa pré-época” iniciada em Novembro.

A edição deste ano dos CNU de Triatlo contou com 20 participantes de 13 estabelecimentos de Ensino Superior diferentes.

Artigo da autoria de Francisca Santos