Desporto

Andy Maloney campeão do mundo de Vela nas águas do Porto

O campeonato do mundo de vela na classe Finn decorreu, entre 5 e 12 de maio, ao largo das praias do Porto, Matosinhos e Vila Nova de Gaia. Andy Maloney venceu a competição e a Espanha garantiu a qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Por Francisca Santos

A Porto 2021 Finn Gold Cup decorreu entre 5 e 12 de maio nos mares portuenses. As provas trouxeram surpresas, mas devido às más condições climatéricas, algumas regatas tiveram de ser canceladas. No entanto, o mau tempo não interferiu na prestação de Andy Maloney que se tornou o novo campeão do mundo da modalidade. 

Das nove corridas realizadas, o neozelandês dominou e mostrou regularidade em todas as provas. Andy Maloney sucedeu ao seu compatriota Josh Junior, o último campeão da classe Finn, que, nesta edição, não foi para além do terceiro posto.

Como já se havia noticiado, para além do título individual, a prova iria atribuir as últimas vagas de qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio. A vaga Europeia foi conquistada pela Espanha, após Joan Cardona ter conquistado o segundo lugar na competição. Já a vaga Africana não fugiu à África do Sul, arrecadada por Leo Davis. 

A prova contou com a participação de três velejadores portugueses, dos quais Filipe Silva foi o melhor qualificado, com o 42.º lugar conseguido. Vasco Pereira e Jorge Pinheiro ficaram mais atrás, no 47.º e 51.º lugar, respetivamente.

No final, o campeão, Andy Maloney destacou o facto da vitória ter sido, de novo, de um velejador neozelandês e demonstrou-se contente por poder compartilhar o pódio com o seu compatriota e colega de profissão Josh Junior. “É o meu primeiro Campeonato Mundial de classe olímpica, o que é muito especial”, finalizou o número um do mundo.

A cidade do Porto recebeu pela primeira vez o Campeonato do Mundo de Vela na classe Finn que contou com 59 velejadores de 33 nacionalidades. 

Artigo da autoria de Francisca Santos