Desporto

Basquetebol: FC Porto vence Imortal e está a uma vitória da final do campeonato

Este domingo, “os dragões” defrontaram e venceram o Imortal em jogo a contar para as meias-finais dos play-offs. 110-68 foi o resultado final. Por Tiago Ribeiro

Depois da vitória no primeiro jogo do play-off, o Futebol Clube do Porto (FC Porto) surgiu como favorito para o segundo encontro que decorreu, este domingo, no Dragão Arena. Os “azuis e brancos” queriam vencer para dilatar a vantagem, enquanto o Imortal Basket Clube (Imortal) pretendia empatar a eliminatória e usar o fator casa dos próximos duelos para poder superiorizar-se. A tarefa da equipa algarvia não ia ser fácil, uma vez que não pode contar com alguns dos seus jogadores mais importantes.

“Azuis e brancos” fulminantes no ataque ao cesto 

Os “azuis e brancos” entraram fulgurantes no jogo, demonstraram uma elevada eficácia ofensiva e equivalente competência defensiva. Devido à forte consistência da defesa do FC Porto, os jogadores do Imortal revelavam muita dificuldade em penetrar a área portista e raramente tiveram a chance de lançar sem oposição. Do outro lado, as transições ofensivas rápidas dos “dragões” criavam grandes dificuldades aos visitantes que, diversas vezes, conseguiram encontrar um companheiro livre tanto dentro como fora da área no momento do lançamento ao cesto. No final do primeiro quarto, o marcador apontava 28-10 para os da casa. Jalen Riley afigurava-se como a maior ameaça portista e somava, até então, oito pontos concretizados.

No início do segundo período, o Imortal reentrou na partida, conseguiu chegar ao cesto adversário, o que originou maiores dificuldades à defesa da casa. Contudo, o ataque dos “azuis e brancos” não abrandou e não permitiu a redução da vantagem. Ao intervalo os “dragões” venciam por 56-32, uma vantagem de 24 pontos.

Conforto portista

O Imortal veio para a segunda parte com a tarefa árdua de virar o jogo. Essa “missão” parecia cada vez mais difícil dada a avalanche ofensiva dos “azuis e brancos”. A meio do terceiro quarto, a distância entre as duas equipas era já de 30 pontos. A defensiva do Imortal parecia não ter resposta para o bom momento e eficácia do adversário.

Perto do final do terceiro quarto, o ritmo de jogo abrandou com a sensação de que já dificilmente se conseguiria inverter o resultado. Com o fervor da partida, os algarvios viram o seu melhor marcador, DJ Fenner, ser expulso. O jogador americano ficou de fora do resto do encontro após conflito com o árbitro do encontro. No último quarto, a narrativa não sofreu alteração e faltava apenas saber os contornos do resultado final. O FC Porto continuou a dilatar a vantagem e fixou  o resultado final em 110-68.

No final do encontro, Moncho López, técnico dos portistas, revelou-se contente com o resultado e pelo parcial da eliminatória (2-0). “Entramos muito bem desde o primeiro minuto, podemos falar numa boa exibição,” acrescentou. Para o jogo seguinte, o treinador não deixou de falar do factor casa que vai estar do lado do Imortal, mas garantiu que o objetivo é conseguir a terceira vitória.  

Luís Modesto, treinador do Imortal, revelou que o cansaço e a nova baixa da equipa condicionaram o jogo. Para além disso, o técnico salientou que, neste momento, “a equipa do FC Porto tem muito mais qualidade que o Imortal”. 

Com este resultado, o FC Porto fica a uma vitória de carimbar a passagem à final. O terceiro jogo entre estas mesmas equipas está marcado para sexta-feira, em casa do Imortal. Em caso de vitória portista, os “dragões” vão encontrar o Sporting CP ou o SL Benfica que ainda disputam, também, o play-off de acesso à final. 

Artigo da autoria de Tiago Ribeiro