Desporto

Voleibol: Seleção Feminina oferece boa réplica, mas perde com Ucrânia

Portugal defrontou, esta sexta-feira, em Matosinhos, a seleção ucraniana na primeira jornada do apuramento para o Campeonato da Europa. 1-3 foi o resultado final. Por Pedro Marques dos Santos

A Seleção Nacional feminina de Voleibol iniciou, esta sexta-feira, no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos, a sua participação no primeiro torneio da qualificação para o Campeonato da Europa, que terá a Sérvia, Croácia, Roménia e Bulgária como países anfitriões. Num grupo reduzido a três elementos, depois de casos de COVID-19 que levaram à desistência da seleção da Geórgia, Portugal teve na Ucrânia, uma formação contra a qual perdeu nos últimos três embates, o primeiro desafio no objetivo de chegar ao EuroVolley 2021.

Boa entrada com resposta à altura

Apesar do favoritismo teórico para a seleção de leste, que teve oportunidade de estagiar e realizar amigáveis antes da viagem até  Portugal, ao contrário da Seleção Nacional, o início da partida foi equilibrado, com as duas equipas a cometer alguns erros no ataque. No entanto, a formação orientada por João José foi a primeira a conseguir fugir no marcar e amealhar uma vantagem de quatro pontos, aos 10-6 do primeiro set.

Nesta fase, destacava-se o papel de Joana Resende, a líbero do FC Porto, na receção e defesa, enquanto Aline Rodrigues, Júlia Kavalenka e Marta Hurst mostravam-se eficazes no ataque. A Ucrânia manteve-se bastante errática neste primeiro parcial e permitiu que Portugal chegasse a uma liderança de seis pontos. Embora tenha ameaçado um recuperação na fase final, a vitória no primeiro set já não fugiu a Portugal, que fechou o parcial por 25-20.

O segundo set também começou de forma equilibrada, mas os erros das portuguesas no serviço davam um sinal da menor solidez da equipa da casa neste segundo set, que ainda chegou a ter dois pontos de vantagem. A seleção ucraniana melhorou face ao primeiro parcial, conseguiu voltar a colar-se no marcador e criar um fosso de cinco pontos, ao aproveitar os erros nacionais e a maior eficácia do bloco para chegar aos 19-14.

Após um desconto de tempo pedido por João José, Portugal recuperou no marcador e chegou ao empate a 20 pontos, contudo, o bom momento da equipa da casa foi travado pelas jogadoras de leste que voltaram a fugir no resultado e fecharam o parcial por 25-21.

Confirmação do favoritismo

O terceiro set voltou a ver a Seleção Nacional falhar demasiados serviços e oferecer pontos de borla à congénere ucraniana. Apesar de algumas dificuldades iniciais para superar o bloco adversário, Portugal estabilizou e chegou mesmo a preservar uma diferença de três pontos durante uma grande parte do parcial. Ainda assim, a Ucrânia chegou ao empate a 18 pontos.

Com o resultado equilibrado até à reta final do set, os erros no serviço revelaram-se decisivos e permitiram à seleção de leste fechar o terceiro parcial por 25-23. Bohdana Anisova, no ataque, e Krystyna Niemtseva, na defesa, iam sendo os principais destaques da formação ucraniana.

No quarto set, Portugal voltou a conseguir construir uma vantagem de três pontos no início do parcial, que se viria a alargar para cinco, aos 12-7. No entanto, a maior experiência e ritmo competitivo das ucranianas veio ao de cima, com especial preponderância para o trabalho de Yuliya Gerasymova no bloco. A confiança no ataque português esfumou-se e a Ucrânia arrancou para uma conclusão fácil, com 25-19, no último parcial. 1-3 foi o resultado final da partida.

Após o encontro, João José mostrou-se satisfeito com a exibição, apesar da derrota, ao afirmar que a equipa cumpriu com todas as tarefas a que se propôs, embora tenha reconhecido que as suas jogadoras “colapsaram” no quarto set. Sobre o objetivo do apuramento, o selecionador disse que “ficou mais difícil, mas ainda é possível”.

Com este resultado, Suécia, que viu a vitória ser-lhe atribuída devido à ausência da Geórgia, e Ucrânia lideram o Grupo B com três pontos. Estas duas seleções defrontam-se amanhã para discutir a liderança na qualificação, enquanto Portugal vai folgar e receber os três pontos do encontro não realizado com a seleção georgiana. 

A Seleção Nacional volta a entrar em ação no domingo, às 15h00, frente à Suécia, num encontro importantíssimo para as contas do apuramento. Para o EuroVolley 2021 apuram-se os dois primeiros de cada grupo. A segunda e última jornada deste grupo de qualificação vai disputar-se entre 14 e 16 de maio, em Tbilisi, na Geórgia.

Artigo da autoria de Pedro Marques dos Santos