Desporto

Basquetebol: FC Porto segue para as “meias” após vitória na Madeira

Os “dragões” visitaram, este domingo, o CAB Madeira em jogo alusivo à quarta eliminatória dos quartos de final dos play-offs. 85-98 foi o resultado final. Por Francisca Santos

Depois da derrota que adiou a passagem às meias-finais, o Futebol Clube do Porto (FC Porto) voltou, este domingo, ao pavilhão do Clube dos Amigos do Basquete da Madeira (CAB Madeira) para disputar a quarta eliminatória dos quartos de final dos play-offs. Em caso de vitória “azul e branca”, os portistas passavam à fase seguinte dos play-offs. Caso contrário, a eliminatória ficava empatada e tinha de ser decidida no quinto e último jogo. 

20 minutos com sabor a vitória 

O início do jogo mostrou, de forma clara, que o FC Porto se queria redimir do último encontro frente à equipa madeirense. O ataque consistente e eficaz, a par da forte pressão defensiva, colocaram os “azuis e brancos” confortáveis no marcador. Embora os insulares tentassem contrariar a ofensiva portista, ainda no decorrer do quinto minuto da partida, o FC Porto conseguiu um parcial de 10-3. 

Os primeiros minutos foram também marcados pela marcação individual ao base da equipa da casa, Diogo Gameiro, uma das peças fundamentais do CAB Madeira. Após o final do primeiro período, o marcador já se revelava expressivo, com um 12-21 a favor da equipa visitante.

À entrada para os segundos dez minutos foi a formação caseira a inaugurar o marcador. No entanto, os “dragões” voltaram a entrar mais fortes. Ainda nos primeiros dois minutos do segundo período, o FC Porto tinha já convertido dois lançamentos eficazes da linha dos três pontos. 

Do lado madeirense, Justin Gray e Robertas Grabauskas corriam contra a corrente “azul e branca”, mas a eficácia de Garrett Nevels sobrepunha-se ao esforço dos jogadores da casa. Contudo, a distância no marcador encurtou e, por isso, 34-44 era o resultado ao intervalo.

Controlo portista apesar do esforço madeirense 

A segunda parte não trouxe muitas diferenças em relação aos primeiros 20 minutos, com o domínio e o marcador a continuar a ser favorável aos portistas. Os descontos de tempo pedidos por João Paulo Silva, treinador do CAB Madeira, abanavam a equipa, mas não o suficiente. A cinco minutos do fim do terceiro quarto, o FC Porto colocou-se a 20 pontos de vantagem da equipa da casa. Dois triplos da formação visitante foram suficientes para aumentar, de forma significativa, a distância pontual. 

A reação da equipa madeirense acabou por chegar e em apenas dois minutos, os madeirenses somaram oito pontos. Seis de Nuno Sá e dois de Paul Jorgensen colocaram o CAB Madeira mais perto do resultado. A par disso, o tempo restante do período também foi positivo para os caseiros que, conseguiram ainda somar mais oito pontos contra apenas seis dos “azuis e brancos”. 60-73 era o resultado no final do terceiro quarto. 

No derradeiro período a diferença pontual manteve-se, embora este tenha sido o único quarto onde ambas as equipas fizeram o mesmo número de pontos. A meio do último período o CAB Madeira colocou-se a apenas 11 pontos do FC Porto, através de um parcial de 8-0, que permitiu à formação madeirense continuar a sonhar pelo resultado do encontro. A dois minutos do fim, com o resultado fixado em 81-92, João Soares converteu da linha dos três pontos e acabou com as esperanças madeirenses. 85-98 foi o resultado final.

O final do encontro ainda foi marcado pela expulsão de Eric Anderson que, após a sua quinta falta, foi excluído do encontro. O norte-americano portista foi muito importante no jogo interior da sua equipa e conseguiu somar 21 pontos, seis ressaltos e duas assistências.

A par de Eric Anderson, um dos mais valiosos da partida, Garrett Nevels foi também um destaque da equipa dos “dragões”, com 27 pontos, quatro ressaltos e cinco assistências. O base foi o melhor jogador do FC Porto e do encontro. Do lado do CAB Madeira, Justing Gray foi quem brilhou mais com 20 pontos, cinco ressaltos e duas assistências. 

Com esta vitória, os “dragões” garantem o seu lugar nas meias-finais dos play-offs onde vão defrontar o Imortal. Já a campanha dos madeirenses é dada como terminada após esta derrota.

Artigo da autoria de Francisca Santos