Desporto

Andebol: FC Porto garante final-four da Taça de Portugal

Os “dragões” receberam e venceram, esta quarta-feira, o ABC em jogo a contar para os quartos de final da Taça de Portugal. 34-22 foi o resultado. Por Francisca Santos

Depois da vitória frente ao Vitória FC para o campeonato, o Futebol Clube do Porto (FC Porto) recebeu, esta quarta-feira, o Académico Basket Clube (ABC) em encontro alusivo aos quartos de final da Taça de Portugal. As formações procuravam a vitória para garantirem um lugar nas meias-finais da competição onde já se encontram o Sporting CP e o Águas Santas. 

Facilidade portista

Embora o favoritismo recaísse sobre a equipa da casa, o ABC ainda conseguiu discutir o jogo durante os primeiros sete minutos do encontro. A equipa visitante acabou por estar em vantagem, pelas mãos de Predrag Rodic, mas de uma forma quase instantânea, os “azuis e brancos” acabaram com as esperanças dos minhotos.

A superioridade dos “dragões” era notória quer no ataque quer na defesa. As dificuldades em construir e ultrapassar a defesa “azul e branca” originaram bastantes golos em transição rápida para a equipa local. Os portistas aproveitavam as oportunidades e distanciaram-se no marcador. 

A meio da primeira parte, o FC Porto conseguiu um parcial de 10-0, fruto da eficácia no ataque dos bracarenses e das defesas de Márton Székely, guarda-redes dos “dragões”. Nesta altura do encontro, o resultado encontrava-se em 13-3.

Os minhotos só voltaram a marcar no decorrer do minuto 22, ou seja, depois de 15 minutos sem concretizar. Esta primeira parte foi ainda marcada pela lesão de Leonel Fernandes que, durante um voo na ponta esquerda, acabou por ser travado em falta pelo jogador do ABC, Bruno Machado. 

O domínio dos “azuis e brancos” continuou e, com um parcial de oito golos de diferença, foram a vencer para o intervalo por 16-8.

ABC rejuvenescido não travou os “dragões”

A segunda metade do encontro começou com uma novidade na baliza portista. Com um resultado confortável, Magnus Andersson, treinador do FC Porto, colocou Diogo Rêma a defender as redes “azuis e brancas”.

Já com o jogo controlado, a passividade da equipa da casa foi notória o que permitiu à formação minhota uma maior eficácia no ataque. Apesar disso, os “dragões” nunca se deixaram colocar em perigo no resultado. A vitória portista ficou fechada em 34-22, resultado expressivo que mostrou as diferenças entre as equipas.

Os destaques do encontro foram, do lado portista, Diogo Branquinho, Miguel Alves, Dymaro Salina e Diogo Silva que, com quatro golos cada um, contribuíram para a vitória “azul e branca”. Do lado do ABC, Predrag Rodic foi o melhor da sua equipa e o melhor do encontro. O jogador sérvio conseguiu conquistar sete golos. 

No final da partida, Magnus Andersson, treinador do FC Porto, revelou estar contente pelo resultado, mas salientou que “este não foi um ótimo jogo”. Por fim, o técnico afirmou que ganhar este título e ser campeão faz parte dos objetivos da equipa.

Jorge Rito, treinador do ABC, salientou que é uma tarefa árdua para qualquer equipa em Portugal conseguir ganhar ao FC Porto. Afirmou ainda que a sua formação podia ter feito melhor, mas que “era quase impossível dar uma resistência maior ao FC Porto do que aquela que o ABC deu”.

Após esta vitória, os “dragões” garantem o lugar na final-four da Taça de Portugal onde já se encontra o Sporting CP e o Águas Santas. Para o campeonato, os “dragões” voltam a entrar em campo, no sábado, frente ao Belenenses, atual quinto classificado. No mesmo dia, o ABC, oitavo classificado, desloca-se até à Maia para defrontar o Maia/ISMAI, 11º na tabela classificativa. 

Artigo da autoria de Francisca Santos