Desporto

Andebol: Sem argumentos para a Alemanha, Portugal está fora do Mundial 2021

Depois da derrota na primeira mão, a Seleção Nacional voltou a perder com a formação germânica, em solo alemão, no segundo encontro do play-off de acesso ao Campeonato do Mundo. 34-23 foi o resultado final. Por Pedro Marques dos Santos

Derrotadas por 27-32 na receção à favorita e mais experiente seleção alemã, no Pavilhão do Luso, no sábado, Portugal tinha uma tarefa hercúlea pela frente para tentar dar a volta à desvantagem e conseguir, pela primeira vez na sua história, a qualificação para o Mundial de Andebol feminino. Não bastava vencer. Era preciso vencer por mais de cinco golos na visita à Westpress Arena, em Hamm, na Alemanha.

Desperdício no ataque

Nesse sentido, a Seleção Nacional seguiu a abordagem tantas vezes utilizada pela homónima masculina e arrancou o encontro com o 7×6 no ataque. Ainda assim, uma falha técnica acabou por permitir que as germânicas fizessem o primeiro golo da partida, que aproveitaram a baliza deserta. Apesar das defesas de Isabel Góis, Portugal somava erros no momento ofensivo, o que colocou o resultado em 4-1, aos seis minutos.

Apesar do arranque tremido, a seleção portuguesa melhorou no ataque e aproveitou as contínuas defesas da sua guardiã para, aos 12 minutos, passar pela primeira vez para a frente do marcador. 5-6 era o resultado. Com melhorias na manobra defensiva em relação à primeira mão, Portugal mantinha-se com sucesso dentro do jogo e da eliminatória.

Contudo, depois de um período com exclusões para os dois lados, as comandadas de Ulisses Pereira, selecionador nacional, que chegaram a ter dois golos de vantagem, viram a Alemanha voltar à liderança do marcador aos 18 minutos. A ineficácia do ataque português fez-se sentir de novo nos momentos finais da primeira parte, o que permitiu às alemãs a fugir no resultado. Ao intervalo, o placar estava fixado em 15-11.

Assertividade alemã

Para o segundo tempo, Portugal manteve a aposta no 7×6, mas a Alemanha, ao contrário do que se tinha verificado na segunda parte da primeira mão, mostrava-se confortável e completamente adaptada às movimentações das jogadoras portuguesas. Os primeiros cinco minutos após o reatamento tiveram eficácia total dos dois ataques, contudo, à mínima queda de produção da Seleção Nacional, as alemãs aproveitavam para cavar novo fosso no resultado.

Aos dez minutos, a vantagem cifrava-se nos sete golo e a “turma das quinas” continuava a demonstrar enormes dificuldades para controlar as pontas germânicas que somavam vários golos. Essa vantagem alemã manteve-se estável durante o miolo da segunda parte, com Portugal a desperdiçar as poucas veleidades concedidas pela seleção adversária.

Com a eliminatória resolvida e o final do encontro a aproximar-se, o cansaço das portuguesas, fruto da menor rotação das jogadoras em campo, tornou-se por demais evidente, a eficácia desapareceu e a Alemanha acabou por vencer de forma confortável, por 11 golos de vantagem. 34-23 foi o resultado final.

Portugal falha assim o apuramento para o Campeonato do Mundo de 2021, em Espanha, enquanto a Alemanha confirma o favoritismo e volta a marcar presença numa grande prova. As atenções da Seleção Nacional de Andebol feminino viram-se agora para a primeira fase de qualificação para o Europeu de 2022, a disputar entre 31 de maio e 6 de junho, com jogo frente ao Kosovo, Luxemburgo e Chipre. Para avançar para a segunda fase do apuramento, Portugal tem de garantir o primeiro lugar do grupo.

Artigo da autoria de Pedro Marques dos Santos