Desporto

Andebol: FC Porto cai frente ao Aalborg e está fora da Liga dos Campeões EHF

Os “dragões” visitaram, esta quarta-feira, o Aalborg, no Jutlander Bank Arena, em jogo a contar para a Liga dos Campeões EHF. 27-24 foi o resultado final da partida. Por Catarina Leite

Depois da vitória no primeiro encontro com o Aalborg, o Futebol Clube do Porto (FC Porto) voltou a defrontar, esta quarta-feira, o mesmo adversário em jogo a contar para a segunda mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões EHF. Com um resultado de 32-29 no primeiro embate, os “dragões” não podiam perder por mais de dois golos, uma vez que tal significaria a eliminação da prova e o falhanço no acesso aos quartos de final da competição.

Uma luta renhida

Foi a equipa de Magnus Andersson, treinador portista, que abriu o marcador logo nos primeiros segundos da partida. O jogo começou com um ataque dinamarquês, mas acabou por ser Diogo Branquinho a aproveitar a falha do Aalborg para marcar o primeiro golo do jogo.

O Aalborg ainda chegou ao empate aos quatro minutos, mas viu o golo ser anulado devido a uma falta de Magnuss Jensen, jogador da equipa da casa. Os dinamarqueses voltaram a falhar no ataque e o FC Porto não perdeu a oportunidade para aumentar a vantagem. Foi Vitor Iturriza, pivô portista, que marcou o 2-0 e estabeleceu assim dois golos de vantagem para a formação “azul e branca”.

Mesmo em desvantagem no marcador, a equipa da casa manteve a frieza e o foco, e aos seis minutos Sebastian Barthold marcou o primeiro golo dos dinamarqueses, num livre de sete metros. As investidas das equipas eram travadas pelos guarda-redes, algo que se espelhava no número de golos. Do lado portista, Nikola Mitrevski defendia de forma eficaz as redes portistas, enquanto do lado do Aalborg, Simon Grade brilhava na baliza dinamarquesa.

Após 15 minutos jogados, a equipa do Aalborg conseguiu colocar-se em vantagem no marcador com um golo de Felix Claar. No entanto, não demorou muito até que os “dragões” restabelecessem o empate. Numa jogada coletiva, surgiu o golo da igualdade através do lateral esquerdo André Gomes, aos 16 minutos. 5-5 era o resultado no marcador.

Aos 26 minutos, Fábio Magalhães aproveitou a falha no ataque dinamarquês e subiu no ataque para fazer o 9-8 para o FC Porto. O jogador portista aproveitou a baliza deserta para colocar os “dragões” de novo em vantagem. No entanto, foi na sequência de uma falta do central, que foi marcado um livre de sete metros para a equipa da casa, ainda no decorrer do minuto 26. Mais uma vez, o guarda-redes portista, Nikola Mitrevski, mostrou-se atento e negou o golo.

Diogo Silva ainda fez tremer a baliza da equipa dinamarquesa, aos 28 minutos, mas acabou por ser Heinrik Jensen, jogador do Aalborg, a fechar a primeira parte, com um golo nos segundos finais que acabou por dar a vantagem de 10-9 à formação dinamarquesa.

O fim da linha

A segunda parte ficou marcada pelo equilíbrio entre ambas as equipas. Foi o FC Porto que entrou a marcar, mas o Aalborg não deixou de responder. Aos cinco minutos de jogo, o guarda-redes do Aalborg estabeleceu o empate a 12 golos, num lance de baliza a baliza.

A meio da segunda parte, Rui Silva fez o 17-16 para os “dragões”, com um remate que apanhou desprevenidos os jogadores da casa. A vantagem mínima manteve-se durante um período alargado, mas foi aos 18 minutos que a equipa de Magnus Andersson, técnico dos “azuis e brancos”, se viu numa posição mais complicada, com uma desvantagem de dois golos perante o rival. 19-17 era o resultado.

Victor Iturriza ainda tentou dar a vantagem aos “dragões”, aos 29 minutos, mas foi o Aalborg que saiu vencedor, com um golo nos segundos finais da partida. Antes do final, António Areia ainda falhou um livre de sete metros e o remate no último ataque da partida, situações que podiam ter levado ao apuramento portista para a próxima fase. O resultado terminou fixado em 27-24, e ditou o fim do sonho europeu para o FC Porto.

Magnus Andersson, treinador do FC Porto, mostrou-se desiludido com o desfecho da partida. No entanto, salientou as boas oportunidades e defesas bem conseguidas. O técnico não deixou de parabenizar os seus jogadores pela exibição, ao afirmar que  “os jogadores estiveram muito bem e foi pena termos perdido tudo nos últimos segundos”. Com os olhos postos no futuro, o treinador relembrou que agora  “o que conta é o campeonato português”.

O FC Porto fixa agora o olhar no campeonato e prepara o jogo com o AD Sanjoanense, 15º classificado, no dia 10 de Abril, no Pavilhão Municipal das Travessas.

Artigo da autoria de Catarina Leite.