Desporto

Basquetebol: FC Porto vence CAB Madeira e garante 2º lugar da fase regular

A formação “azul e branca” recebeu e venceu, este sábado, a equipa insular em jogo da 25ª jornada do campeonato. 99-72 foi o resultado final. Por Tiago Sousa

O Futebol Clube do Porto (FC Porto) recebeu, esta sexta-feira, a equipa do Clube Amigos do Basquete Madeira (CAB Madeira), no Dragão Arena, em jogo a contar para o campeonato. A equipa da casa, que vinha de uma sequência de três vitórias confortáveis, manteve a boa performance e venceu por larga vantagem a formação da ilha da Madeira. Com este resultado, os “dragões” confirmaram o segundo lugar na tabela classificativa na fase regular, enquanto os visitantes permanecem na sétima posição.

Equilíbrio foi “sol de pouca dura”

O FC Porto, que liderou o resultado no marcador desde o primeiro minuto do encontro, fez valer o seu favoritismo para ditar o ritmo de toda a partida. O primeiro período caracterizou-se por um ascendente dos “dragões” sobre os madeirenses. Ainda assim, neste que foi, nas palavras do seu treinador, o melhor quarto do CAB Madeira, ambas as equipas mostraram-se ofensivamente eficazes e com bons pormenores individuais e coletivos.

A partir do segundo quarto, o equilíbrio inicial desvaneceu e a formação de Moncho López, técnico portista, conseguiu impor o seu domínio na partida. A equipa comandada por João Paulo Silva, treinador dos madeirenses, mostrou muitas dificuldades e lentidão na organização defensiva, algo que o FC Porto soube aproveitar. Os “azuis e brancos” partiram para cima do adversário e terminaram o período com uma vantagem de 17 pontos. 54-37 era o resultado no marcador no final da primeira metade do jogo.

Fadiga dos visitantes permitiu confirmação prematura da vitória portista

Na segunda parte, os insulares, que devido ao confinamento se apresentaram no Dragão Arena sem quatro dos seus atletas, começaram a sentir o peso de terem apenas três jogadores no banco de suplentes e acabaram assim por acusar a fadiga pela falta de rotação. A formação visitante ainda tentou responder de forma positiva às adversidades, mas os esforços revelaram-se insuficientes. O FC Porto, ainda que com alguns turnovers, não desarmou e, liderados por uma exibição inspirada de João Soares, jogador portista que concretizou três triplos em quatro minutos, terminou o terceiro período com 23 pontos de vantagem.

No último quarto da partida, a tendência manteve-se ainda que com menor fulgor da equipa da casa. Moncho López aproveitou para dar minutos a todos os jogadores e baixou o ritmo. Sob indicação do técnico, a formação do FC Porto abdicou de fazer o último ataque e, deste modo, terminou o encontro a um ponto de fazer soar a buzina dos 100 no Dragão Arena. 99-72 foi o resultado final.

Do ponto de vista individual, destacaram-se na partida, do lado portista, Larry Gordon, extremo norte-americano que terminou o confronto com 13 pontos, o melhor registo da sua equipa, e Miguel Queiroz, internacional português, que liderou ao nível dos ressaltos. 10 ressaltos, oito pontos e cinco assistências foram as estatísticas do poste “azul e branco”. Na formação madeirense, destaque para dois norte-americanos: Justin Gray, melhor marcador da partida com 23 pontos, e AJ Cheeseman que concretizou 11 pontos e sete ressaltos.

No final do encontro, João Paulo Silva, técnico da equipa do CAB Madeira, referiu a dificuldade de enfrentar o FC Porto “nestas circunstâncias, em que quatro jogadores não se puderam deslocar”. Sobre o jogo, referiu que este “não tem muita história” e que “valeu pelo primeiro período em que a equipa mostrou ter argumentos”. Por fim, congratulou os portistas pela vitória e falou sobre os próximos jogos: “vamos continuar a nossa luta, difícil, sabendo que o nosso objetivo principal [o lugar no play-off] está garantido”.

Do lado dos “dragões”, Moncho López reiterou a ideia de que, apesar da “grande diferença no final”, “os objetivos não são ganhar por muitos pontos”. Falou ainda sobre a curta convocatória do CAB Madeira, ao afirmar que “o CAB é uma boa equipa que veio desfalcada e isso diminuiu-os”. Apesar disso, defende que o FC Porto “não venceu pela quebra de cansaço do CAB”, mas sim por ser “uma equipa que queria vencer e que interpretou bem as situações de contra-ataque”. Sobre a segunda metade da partida, o técnico espanhol referiu que esta foi “mais de gestão, a pensar no jogo de amanhã e na final four”.

Com esta vitória, o FC Porto garante o segundo lugar na tabela classificativa da fase regular e recebe, este domingo, o Barreirense em jogo em atraso alusivo à 16ª jornada. O CAB Madeira, que tem já garantido o lugar nos play-offs, mantém o sétimo lugar e defronta o Lusitânia no dia 17 de abril, na última jornada da fase regular. Este último encontro vai decidir a posição final da equipa madeirense no campeonato.

Artigo da autoria de Tiago Sousa