Desporto

Jogos Mundiais Universitários de Verão reagendados para 2022

A Federação Internacional do Desporto Universitário anunciou, esta sexta-feira, o adiamento dos Jogos Mundiais Universitários de verão. A competição estava prevista para acontecer entre 18 e 29 de agosto, em Chengdu, na China, mas foi adiada devido à pandemia da COVID-19. Por Francisca Santos

Face à evolução da pandemia da COVID-19 e às restrições das viagens internacionais, a Federação Internacional do Desporto Universitário (FISU), a Federação do Desporto Universitário da China (FUSC) e o comité organizador decidiram adiar os Jogos Mundiais Universitários de verão que estavam previstos decorrer entre 18 e 29 de agosto, em Chengdu, na China.

Em comunicado, a FISU esclareceu que se tornou inevitável o adiamento da competição de maneira a salvaguardar o nível de qualidade do evento, uma vez que muitas universidades e espaços desportivos se mantiveram fechados durante este período, e a segurança de todos os participantes. 

Para além disso, a instituição mostrou-se otimista em relação à situação pandémica no próximo ano e por isso considerou que “em 2022 há uma maior probabilidade de se conseguir oferecer a experiência formativa” que pretende oferecer. Segundo a entidade máxima do desporto universitário, esta abordagem mantém-se fiel ao seu objetivo de “formar os líderes do futuro através da sua experiência no desporto universitário internacional”.

Em declarações ao JUP, Catarina Queirós, atleta da Universidade do Porto e vencedora do triplo salto e 60 metros barreiras nos Campeonatos Nacionais Universitários de Atletismo em Pista Coberta, que tinha como objetivo participar no evento, mostrou-se pouco surpreendida pelo seu adiamento. 

“Já estava um bocadinho à espera que adiassem ou até cancelassem”, referiu. Agora com a competição adiada, a jovem pretende continuar a trabalhar para conseguir bons resultados e chegar na força máxima às provas em 2022.

As novas datas dos Jogos Mundiais Universitários de verão, antes conhecidos como Universíadas, estão ainda por decidir. No entanto, a FISU garantiu que as mesmas vão ser determinadas já na próxima reunião da comissão executiva, marcada para maio.

Artigo da autoria de Francisca Santos