Desporto

Hóquei: Clássico termina com empate entre FC Porto e Sporting CP

Os “dragões” receberam, este sábado, a formação leonina em jogo a contar para o campeonato nacional. 2-2 foi o resultado final. Por Francisca Santos

Depois de uma vitória folgada frente à Juventude de Viana, o Futebol Clube do Porto (FC Porto) regressou ao Dragão Arena, este sábado, para defrontar o Sporting Clube de Portugal (Sporting CP), em jogo alusivo à 21º jornada. À partida para o encontro, os “azuis e brancos” estavam na liderança e procuravam aumentar a distância pontual para os “leões”, que se encontravam no quinto lugar e queriam vencer para se aproximar dos lugares do topo da tabela. 

De notar que o jogo que colocou frente a frente as duas formações, começou muito antes do apito inicial. Momentos emocionantes antecederam a partida, com uma homenagem a Alfredo Quintana, atleta de andebol do FC Porto, que faleceu, na sexta-feira, vítima de uma paragem cardiorrespiratória. 

Gonçalo Alves leva vantagem para o balneário

As duas equipas entraram fortes na partida, mas os momentos iniciais do jogo foram dominados pela equipa visitante. Logo nos primeiros minutos, Xavi Malián, guarda-redes portista, foi chamado a intervir para travar as investidas sportinguistas. 

Pouco a pouco, os “dragões” conseguiram ganhar terreno e, ao minuto sete, tiveram a oportunidade de desfazer o nulo. Após falta de Toni Pérez sobre Reinaldo Ventura, Gonçalo Alves foi à marca de sete metros para converter o livre direto, mas Ângelo Girão, guardião dos “leões”, levou a melhor. 

Ambas as equipas procuravam o golo enquanto os guardiões brilhavam entre os postes. No entanto, a cinco minutos do fim da primeira parte, Gonçalo Alves colocou a equipa da casa a vencer. Com um remate forte e “do meio da rua”, o jogador da equipa “azul e branca” desfez o empate. Nos minutos finais, o Sporting CP beneficiou da décima falta do FC Porto e podia ter chegado ao empate. Malián defendeu o livre cobrado por Ferran Font, jogador “verde e branco”, e conseguiu segurar a vantagem. 

1-0 para os portistas era o resultado ao intervalo. 

25 minutos intensos 

Ao contrário da primeira parte, foram os “dragões” que entraram melhor no segundo tempo. Os primeiros dez minutos, apesar de bem disputados, foram de supremacia “azul e branca”. Apesar da liderança, Ângelo Girão não permitiu ao FC Porto aumentar a vantagem, com destaque para a dupla defesa do guarda-redes ao minuto cinco da segunda parte. 

Após vários minutos de ataques das duas equipas, o perigo acabou por surgir na baliza portista. Ao minuto 14, é assinalado penálti para a equipa visitante após falta na área dos “azuis e brancos”. Malián levou novamente a melhor, agora sobre Gonzalo Romero. A equipa “verde e branca” não deixou de lutar pelo resultado e, um minuto após a grande penalidade, Jorge Souto marcou para os sportinguistas num lance muito contestado pela equipa do FC Porto. 

O jogo continuou ao rubro e segundos depois do golo, Gonçalo Alves, de penálti, voltou a desfazer o nulo e colocou novamente os “dragões” na frente do marcador. A dez minutos do fim, é contabilizada a décima falta do Sporting CP. Os portistas podiam ter aumentado a vantagem através do livre direto, mas Carlo Di Benedetto não conseguiu bater Girão da marca dos sete metros.

Ao minuto 17, a bola volta a entrar na baliza portista, agora através de um forte remate de Gonzalo Romero, na sequência de uma perda de bola do jogador portista Reinaldo Ventura. Até ao fim do encontro, a equipa “leonina” teve mais duas oportunidades para marcar:  um livre direto, após a 15º falta portista, e uma grande penalidade. Ambos os lances foram defendidos pelo guarda-redes do FC Porto, que segurou assim o resultado. 

No fim do encontro, Guillem Cabestany, técnico portista, revelou que queriam ter ganho, mas que todos vão continuar com a atitude que demonstraram em campo. O treinador felicitou os seus jogadores pelo esforço físico e mental perante o momento difícil vivido no universo portista.  

Paulo Freitas, treinador do Sporting CP, mostrou-se satisfeito com a entrega e a prestação dos seus jogadores. Apesar da equipa querer a vitória, o técnico considerou que o resultado final “não é mau” e referiu que faltou eficácia nos remates de bola parada. O treinador sportinguista não deixou “passar em branco” o luto da equipa do FC Porto e lamentou a perda de Alfredo Quintana.

Depois deste encontro, os “azuis e brancos” mantêm o primeiro lugar, enquanto os “leões” continuam na quinta posição com menos três jogos que o atual líder. Na próxima jornada, o FC Porto visita o Riba D´Ave, 12º classificado, e, o Sporting CP regressa a casa para defrontar a Juventude de Viana, oitava na tabela classificativa, jogos marcados para o próximo fim de semana.

Artigo da autoria de Francisca Santos