Desporto

Basquetebol: FC Porto vence o SC Lusitânia e mantém a distância para o primeiro lugar

A equipa “azul e branca” recebeu e venceu, este domingo, a formação dos Açores por 86-82, em jogo da jornada 18 do campeonato. Por Beatriz Faria

Após a conquista da Taça Hugo dos Santos, , o Futebol Clube do Porto (FC Porto), que ocupava, à partida para o encontro, o terceiro lugar na tabela classificativa, recebeu o Sport Clube Lusitânia (SC Lusitânia), que se encontrava na sexta posição. Os “dragões” procuravam alcançar a vitória para, desta forma, se voltarem a aproximar do líder Sporting CP que contava com mais dois jogos em relação à formação portista, depois da vitória no dia de ontem. Do outro lado, o SC Lusitânia, também com dois jogos em atraso, queria alcançar os três pontos para se manter na luta pelos play-offs.

Um jogo de altos e baixos

Os “dragões” arrancaram a partida com superioridade no ataque e colocaram-se em vantagem sobre a equipa dos Açores, mas foi “sol de pouca dura”. Aos quatro minutos de jogo, numa queda infeliz, o base portista Brad Tinsley foi forçado a abandonar o terreno. O SC Lusitânia, com bastante eficácia, tanto a nível defensivo como ofensivo, equilibrou o primeiro quarto de jogo e acabou por levar a melhor, com um ponto de vantagem.

Depois de um período a medir forças com o adversário, os “azuis e brancos” afirmaram-se no ataque e seguiram para intervalo com uma vantagem de dez pontos sobre a equipa açoriana. Recuperado da lesão, Brad Tinsley voltou a integrar a equipa no segundo quarto de jogo. A primeira parte do encontro terminou com o marcador fixado nos 47-37.

Luta até à última gota

Um parcial desfavorável para o FC Porto marcou o terceiro período do encontro, que se revelou desequilibrado entre as equipas e colocou os “dragões” em “maus lençóis”. Os comandados por Moncho López, treinador portista, que tinham, no quarto anterior, conseguido a maior distância pontual em relação aos açorianos, partiram para o último período com uma desvantagem de cinco pontos, fruto, mais uma vez, da consistência do adversário. 

Mas a “esperança foi a última a morrer” para os “dragões” que, em parte graças a Jalen Riley, o melhor marcador portista da partida, com 23 pontos, não viraram a cara à luta e terminaram o encontro com quatro pontos de vantagem. Nos instantes finais, o ataque da equipa açoriana não foi favorável ao objetivo da mesma, no entanto, isso não invalidou o destaque do jogador Rasaq Yussuf durante a partida, melhor marcador com 31 pontos, que demonstrou firmeza e provocou bastante problemas ao FC Porto. 

No final, Moncho López, treinador portista, salientou a dificuldade do jogo. “Sabíamos que o jogo ia ser difícil, independentemente do adversário, depois de ganhar uma taça é sempre assim”, afirmou. Demonstrou, ainda, desagrado perante o terceiro quarto da partida, mas não deixou de lado a boa atitude da sua equipa. “Não fizemos um bom terceiro quarto, o que até nem é habitual, mas felizmente tivemos um último período muito bom em termos ofensivos, com 31 pontos. Há jogos melhores do que outros, mas a equipa está com uma boa atitude”, acrescentou.

O técnico dos açorianos, Nuno Rodrigues, mostrou-se orgulhoso pela prestação da equipa. “Foi um excelente espetáculo de basquetebol, duas boas equipas”, referiu. “Só posso estar orgulhoso do trabalho dos meus atletas, foram brilhantes”, concluiu o treinador do SC Lusitânia.

O FC Porto segue para a próxima jornada em segundo lugar com 33 pontos, um de vantagem sobre o próximo adversário, o SL Benfica, que vai receber, no Dragão Arena, no domingo. Já o SC Lusitânia mantém-se no sexto lugar do campeonato e visita, no sábado, a Ovarense.

Artigo da autoria de Beatriz Faria