Desporto

Basquetebol: FC Porto vence o SL Benfica e garante lugar na final da Taça Hugo dos Santos

Os “azuis e brancos” venceram, este sábado, os “encarnados” em jogo alusivo à meia-final da Taça Hugo dos Santos. 80-76 foi o resultado da partida. Por Beatriz Faria

Na deslocação a Sines para defrontar o Sport Lisboa e Benfica (SL Benfica), o Futebol Clube do Porto (FC Porto) carimbou o lugar na final da Taça Hugo dos Santos, em contraste com o resultado do confronto direto das mesmas equipas na meia-final da época passada. 

Arranque com fome de vencer

A equipa de Moncho López, treinador dos portistas, entrou no jogo com confiança, o que se exibiu no marcador, e manteve-se superior ao adversário que fracassou a nível técnico na fase inicial. 

O FC Porto conseguiu uma primeira parte consistente, tanto no plano defensivo como ofensivo, com rápidos contra-ataques e uma forte eficácia no lançamento ao cesto. O primeiro período da partida terminou com vantagem de dois pontos dos “dragões” perante o SL Benfica, enquanto o segundo quarto viu os “azuis e brancos” dilatarem ainda mais a diferença pontual. No final da primeira parte, o FC Porto liderava o marcador por 41-34.

Um final decisivo 

Depois de uma primeira parte de domínio “azul e branco”, a equipa de Carlos Lisboa, técnico dos “encarnados”, regressou do intervalo para se afirmar no jogo e criar mais dificuldades aos portistas. O SL Benfica contrariou a tendência do jogo, assumiu o controlo durante o terceiro período e acabou por alcançar a vantagem, com destaque para o norte-americano Quincy Miller, melhor marcador dos lisboetas e da partida.

Os “dragões”, que não se haviam mostrado tão eficientes no ataque, cresceram no último período, mas apenas recuperaram da desvantagem nos últimos momentos da partida. O destaque desta reviravolta foi Brad Tinsley, base do FC Porto, após excelente exibição. O clássico terminou com dois pontos conseguidos por Pedro Pinto, melhor marcador do FC Porto, depois de falta antidesportiva provocada por Demond Carter, base da “equipa das águias”. O jogo terminou 80-76 para os “azuis e brancos”.

Moncho López, ao comando da equipa “azul e branca”, salientou o esforço do adversário e referiu a importância do último período do jogo para a equipa. “O último período foi determinante. Tivemos uma primeira parte boa, mas há que reconhecer que o terceiro período do Benfica foi fortíssimo”, acrescentou o técnico. Fez, ainda, referência ao facto de jogar uma final no dia após a meia-final. “Mesmo sabendo que havia jogo amanhã, tentámos ajustar as estratégias e fazer um esforço extra. Também, se não o fizéssemos, não havia jogo amanhã”, concluiu.

Por sua vez, o técnico Carlos Lisboa mostrou algum desagrado pela prestação da equipa “encarnada” na primeira parte. “Não estivemos tão bem na primeira parte, não fomos intensos como no terceiro período”, referiu. Contudo, afirmou que “apesar disso o jogo esteve equilibrado até ao fim”. 

Os “azuis e brancos” garantem, assim, o lugar na final da Taça Hugo dos Santos que se joga este domingo, às 16h00, frente ao Sporting Clube de Portugal. O SL Benfica volta a jogar no sábado, frente ao Barreirense, em jogo a contar para o campeonato nacional.

Artigo da autoria de Beatriz Faria