Desporto

Hóquei: FC Porto supera HC Braga e soma terceira vitória consecutiva

Os “dragões” receberam, esta quinta-feira, a formação bracarense num jogo em atraso da quarta jornada. 8-3 foi o resultado.

O Futebol Clube do Porto (FC Porto) apresentou-se esta quinta-feira, no Dragão Arena, para acertar calendário com o Hóquei Clube de Braga (HC Braga), num encontro alusivo à quarta jornada do campeonato nacional, adiado devido a casos de COVID-19 no plantel bracarense. Num encontro entre duas formações a lutar por objetivos distintos, os “dragões” procuravam aproximar-se do topo da tabela, enquanto os visitantes tentavam “roubar” pontos preciosos para a fuga aos lugares de despromoção.

Bolas paradas abriram o caminho

Como seria de esperar, o FC Porto entrou mais forte no encontro e desde cedo montou o cerco à baliza adversária. O marcador acabou por ser inaugurado logo aos três minutos, depois de Gonçalo Alves converter um livre direto a castigar um cartão azul a Ângelo, capitão do HC Braga. O domínio portista manteve-se durante os momentos que se seguiram, mas foram os visitantes que chegaram ao golo. Numa das poucas aproximações à baliza de Xavi Malián nos primeiros dez minutos, os bracarenses conquistaram uma grande penalidade que Ângelo aproveitou para colocar o resultado em 1-1.

Os “dragões” acusaram o golo que teve também o condão de soltar os visitantes, mais objetivos no ataque. No entanto, outra vez de bola parada, a equipa da casa voltaria a colocar-se na frente. Grande penalidade conquistada por Cocco e Gonçalo Alves a superar de novo o guarda-redes oponente. Os minutos seguintes foram marcados por várias faltas e discussão com a equipa de arbitragem por parte das duas equipas, o que levou a várias quebras no ritmo de jogo.

Com Malián a travar as investidas adversárias, o FC Porto dilatou o marcador nos últimos cinco minutos do primeiro tempo. Rafa marcou o terceiro dos “azuis e brancos” e depois fez uma assistência brilhante para Mena colocar o resultado em 4-1 ao intervalo. Antes do apito do árbitro, Miguel Moura desperdiçou um livre direto a castigar a décima falta portista, tal como Gonçalo Alves fez minutos antes.

Menos rigor defensivo, mais golos

O início do segundo tempo manteve a toada de domínio dos “azuis e brancos” que continuavam a ter mais posse de bola e aproximações de periga à baliza de Leonardo Pais. Aos cinco minutos da segunda parte, Hugo Azevedo, técnico do HC Braga, viu o cartão vermelho, situação que deixou a sua equipa em desvantagem numérica, algo que o FC Porto aproveitou para chegar aos 5-1 por intermédio de Xavier Barroso.

Com a vitória no bolso, a formação orientada por Guillem Cabestany continuou no controlo das operações durante uma segunda parte menos acidentada que a primeira. Ainda assim foi através de mais um livre direto, desta vez a penalizar o segundo cartão azul de Ângelo, que os “dragões fizeram o 6-1, pelo inevitável Gonçalo Alves.

A resposta do HC Braga foi imediata, com Miguel Moura a reduzir para os visitantes. A reação dos bracarenses não se ficou por aí, uma vez que António Trabulo fez pouco depois o 6-3 de livre direto. Numa altura em que o rigor defensivo já não era o mesmo, os golos sucediam-se e Cocco juntou o seu nome à lista de marcadores do encontro ao fazer o 7-3, após transição rápida.

Já dentro dos cinco minutos finais e com o jovem Zé Miguel no rinque, Poka fez o 8-3, resultado que não sofreu alterações até final. Depois do apito do árbitro, os ânimos voltaram a exaltar-se entre os jogadores das duas equipas, com o técnico Hugo Azevedo visivelmente alterado. Poka do FC Porto e Afonso Lima e Rodrigo Botelho do HC Braga acabaram expulsos.

Com este resultado, os “dragões” ficam, à condição, a um ponto dos líderes Sport Lisboa e Benfica e Sporting Clube de Portugal, este último com um jogo em atraso. Por sua vez, os bracarenses mantêm-se no penúltimo lugar. No domingo, o FC Porto desloca-se até ao terreno do Sporting Clube de Tomar, uma das equipas sensação deste campeonato, enquanto o HC Braga visita o Hóquei Clube Os Tigres.