Desporto

Hóquei: FC Porto perde com o Sporting CP e fica mais longe do líder

Os “dragões” visitaram, este sábado, a formação do Sporting Clube de Portugal em jogo a contar para o Campeonato Nacional de Hóquei em Patins. 4-2 foi o resultado final.

Sporting Clube de Portugal e Futebol Clube Porto chegaram ao clássico motivados depois de terem vencido o Barcelos e a Juventude de Viana, respetivamente, durante a semana. No entanto, a pressão da vitória recaía sobre os “azuis e brancos” por estarem a seis pontos do conjunto leonino, que era líder à partida para esta jornada.

Superioridade leonina

O jogo começou com o FC Porto a pressionar os “leões”. Porém, as investidas não resultavam em remates concretizados. O treinador do Sporting CP, Paulo Freitas, pediu à sua equipa uma circulação mais rápida, o que resultou num penálti favorável à equipa leonina. Ferran Font falhou o golo e era notória a descontração de ambos os lados, num jogo que exigia muito de cada equipa.

Aos nove minutos de jogo surge o primeiro golo da partida. Remate forte de Pedro Gil defendido por Malián e Telmo Pinto, na recarga, coloca a bola dentro da baliza. O Sporting CP adiantava-se assim no marcador. O segundo golo não tardaria a chegar e, dois minutos depois, Pedro Gil, numa jogada de entendimento com Telmo Pinto fez o 2-0 para os “leões”.

Depois de dois golos sofridos, os “dragões” passaram a pressionar mais e a ocupar de forma constante o meio campo ofensivo. Girão, guarda-redes do Sporting CP, travou todas as tentativas do FC Porto com defesas de grande destaque. O resultado manteve-se em 2-0 até ao fim da primeira parte.

Alta Intensidade

A segunda parte arrancou com uma falta de Toni Perez sobre Ezequiel Mena que originou um penálti para os “azuis e brancos”. Gonçalo Alves converteu a falta com eficácia e reduziu a diferença no marcador. Pedro Gil tentou depois “meter gelo” na partida, com um excelente controlo de bola, na tentativa de pausar o ritmo do jogo num momento de maior pressão por parte do FC Porto, mas esta segunda parte estava condenada a um ritmo intenso.

A décima falta do Sporting CP resultou num livre para o FC Porto que foi travado por Girão. Momentos depois, a décima falta dos “dragões” colocou Romero em posição de poder aumentar a vantagem da formação leonina. Romero não desperdiçou e marcou o terceiro golo dos “leões”. A tarefa dos “azuis e brancos” ficava mais difícil.

A emoção tomou conta da partida e as grandes oportunidades começaram a suceder-se para os dois lados. A qualidade do jogo era alta e só faltava o público nas bancadas para o espetáculo ficar completo. A cinco minutos do fim, Romero fez o quarto golo e sentenciou a partida. Gonçalo Alves, com um remate potente, ainda reduziu a 20 segundos do fim, mas a vitória seria de 4-2 para a equipa da casa.

Guillem Cabestany, técnico dos “dragões”, lamentou a derrota e os maus resultados iniciais do FC Porto no campeonato, mas relembrou as várias lesões que afetaram o plantel. Contudo, mostrou confiança na equipa “azul e branca” e lembrou que a época é longa e ainda falta muito por jogar. Paulo Freitas, técnico da equipa leonina, afirmou que o Sporting CP foi “superior” ao FC Porto apesar de ter sido “um jogo equilibrado”. Quanto ao futuro, o treinador acredita que os “leões” têm “um coletivo muito forte” e que estão “focados em conquistar coisas boas para o Sporting”.

Na quarta-feira, o FC Porto recebe a formação do Valongo, num jogo em atraso da sexta jornada. O Sporting CP não vai acertar calendário a meio da semana, e só volta a jogar no domingo, dia em que se vai deslocar ao terreno da Juventude de Viana.