Desporto

Hóquei: FC Porto regressa às vitórias na receção à Juventude de Viana

Os “azuis e brancos” receberam e venceram, na quarta-feira, a equipa de Viana do Castelo, por 4-2, em partida relativa à sétima jornada do campeonato.

Depois do empate com o Óquei de Barcelos, em jogo a contar para a quinta jornada do campeonato, e do adiamento do jogo contra a formação de Valongo, o Futebol Clube do Porto (FC Porto) recebeu a Associação Juventude de Viana e regressou às vitórias. Com este triunfo, os “dragões” de Guillem Cabestany somam 10 pontos e ocupam a sexta posição do Campeonato Nacional de Hóquei em Patins, em igualdade pontual com o Sporting Clube de Tomar.

Primeiro tempo muito competitivo

Os minutos iniciais do encontro foram os mais intensos do primeiro tempo, com um golo madrugador do FC Porto da autoria de Rafa. Contudo, a resposta da Juventude Viana foi imediata e Gonçalo Neto voltou a empatar a partida, aos três minutos de jogo.

O jogo prosseguiu com alta intensidade e algumas faltas no decorrer da primeira parte. Os “dragões” tiveram a oportunidade de marcar na cobrança de uma grande penalidade, mas Gonçalo Alves não conseguiu superar Bruno Guia, o guarda-redes do conjunto visitante. A equipa de Viana do Castelo ultrapassou a dezena de faltas, o que contribuiu para que os “azuis e brancos” beneficiassem de um livre direto, mas Gonçalo Alves voltou a falhar, o que demonstrava uma falta de eficácia da formação da casa.

Ao longo dos minutos seguintes surgiram vários remates para ambas as equipas. Apesar da postura conservadora, com uma defesa muito junta, apresentada pela Juventude de Viana, que tornou as investidas do FC Porto à sua área ineficazes e pouco perigosas, os visitantes mostravam-se assertivos nas transições rápidas.

Xavi Malián, o guarda-redes dos “azuis e brancos”, viu-se forçado a defender inúmeros remates da equipa orientada por André Azevedo, que ameaçou a baliza portista num ataque conduzido por Diogo Casanova e teve ainda uma bola ao poste. Francisco Silva também esteve perto de surpreender os “dragões” no final do primeiro tempo.

Reviravolta no marcador

A segunda parte foi mais rica em golos, no entanto, a equipa orientada por Guillem Cabestany teve um mau recomeço de jogo, com Gonçalo Neto a desempatar o encontro e fazer o 1-2 num ataque rápido com menos de um minuto decorrido no Dragão Arena.

O jogo continuou repartido, com as duas equipas ao ataque e a efetuarem bastantes remates, mas o FC Porto continuava a apresentar baixos níveis de eficácia do FC Porto. Gonçalo Alves voltaria a desperdiçar um livre direto após 15 faltas da equipa adversária. Os “dragões” continuaram a insistir, mas sem sucesso, com diversas investidas de Reinaldo Garcia e um remate à trave, por parte de Xavier Barroso.

A Juventude de Viana beneficiou de um livre direto, após a equipa portista ter atingido a dezena de faltas, mas também não conseguiu converter graças a uma defesa do guarda-redes espanhol. Após o desconto de tempo, o FC Porto conseguiu fazer o 2-2, por autoria de Giulio Cocco, que aproveitou um ressalto na tabela para empatar a partida.

Aos 18 minutos do segundo tempo, o mesmo jogador bisou no encontro e deu vantagem à equipa da casa. No minuto seguinte, Reinaldo Garcia, o capitão dos “azuis e brancos”, ampliou a vantagem para 4-2. A equipa do FC Porto controlou o jogo até ao final e dispôs de um livre direto, por falta cometida por Francisco Silva, o capitão da equipa visitante, mas Gonçalo Alves voltou a falhar.

Em declarações no final do jogo, Guillem Cabestany admitiu que “o jogo correu como o Viana queria e não como nós queríamos”. O técnico dos “dragões” salientou a falta de assertividade e eficácia do Futebol Clube de Porto e falou da falta de ritmo, por causa da quantidade de jogos adiados. Afirmou ainda que os pontos que estão a ganhar são mais “sofridos que o habitual” e que a vitória vai dar muita dinâmica e otimismo à equipa.

O treinador da Juventude de Viana deu os parabéns à equipa e afirmou que “os jogadores cumpriram à risca” as instruções dadas. Referiu o facto desta situação complicada que estamos a viver com paragens forçadas e não concordou com muitas decisões de arbitragem favoráveis ao FC Porto. Por fim, André Azevedo defendeu que a sua formação valorizou a vitória do Porto com a sua “atitude e empenho”.

No sábado, os “azuis e brancos” visitam o Pavilhão João Rocha para defrontar o Sporting Clube de Portugal, enquanto a Juventude de Viana visita a Associação Desportiva de Valongo.