Desporto

HÓQUEI: FC PORTO VENCE CLÁSSICO E ENCURTA DISTÂNCIA PARA O SPORTING CP

Os “Dragões” receberam e venceram, na quarta-feira, a formação do Sporting Clube de Portugal por 6-0 em encontro relativo à 17ª jornada do campeonato.

Após a vitória por 11-1 à formação da Associação Desportiva de Valongo, em jogo a contar para a 16ª jornada, e da qualificação para os quartos de final da Liga Europeia na deslocação a Itália, no último fim de semana, o Futebol Clube do Porto recebeu e venceu a equipa leonina, num clássico recheado de golos. Com esta vitória, os “azuis e brancos” encurtam a distância para o segundo lugar ocupado pelo Sporting Clube de Portugal.

Primeiros minutos fulcrais

O início do encontro fez transparecer a vontade que os comandados de Guillem Cabestany sentiam em vencer o clássico contra um dos maiores rivais do clube. Logo aos 28 segundos da partida, Carlo di Benedetto deu início à goleada a favor do FC Porto, ao concluir uma jogada de transição rápida dos “dragões”. Quem também esteve em grande plano foi Xavier Malián que, apesar da superioridade portista evidente, não falhou quando foi chamado a intervir.

Aos 21 minutos da primeira parte, Gonçalves Alves concretizou o segundo golo da equipa portista, com uma grande finalização, e fechou o marcador à ida para o intervalo.

Superioridade traduzida em goleada

No regresso, o FC Porto continuou com a mesma vontade de vencer que demonstrou no início da partida. Nos primeiros dez minutos após o reatamento do encontro, Gonçalo Alves, Reinaldo Garcia e Carlo di Benedetto embalaram os “dragões” para a goleada.

Logo no terceiro minuto, o FC Porto aproveitou uma má saída do Sporting CP em contra-ataque e Gonçalo Alves beneficiou disso para fazer o terceiro golo “azul e branco”. Reinaldo Garcia aumentou a vantagem para 4-0, num remate infeliz para o guarda-redes leonino, Ângelo Girão, e apenas dois minutos depois, Carlo di Benedetto voltou a marcar na sequência de um livre direto ao favor da equipa da casa.

O 6-0 com que a partida ficou encerrado surgiu por intermédio de Platero, jogador do Sporting CP que acabou por colocar a bola dentro da própria baliza, após um remate de Rafa.

No final do encontro, Guillem Cabestany salientou que o jogo foi equilibrado e enalteceu a equipa do Sporting CP. Considerou ainda que a sua formação se revelou muito mais eficaz e que soube gerir o jogo, sem deixar de falar na enorme exibição de Xavier Malián, guarda-redes portista. Cabestany assume que a equipa está a melhorar, apesar dos pontos já perdidos no campeonato.

Já Paulo Freitas, treinador da formação “verde e branca”, assumiu que foi um resultado pesado para a sua equipa, que tudo o que estava planeado correu mal e que, após a entrada fortíssima do FC Porto no encontro, acabou por ser um jogo sem história.

Com este resultado, o FC Porto segue na terceira posição da tabela do campeonato nacional de hóquei em patins, a apenas um ponto do Sporting CP e a quatro pontos do líder. Gonçalo Alves é o melhor marcador do campeonato com 44 golos marcados. Na próxima jornada, os “dragões” visitam o Hóquei Clube de Braga, enquanto o “leões” deslocam-se ao terreno do Óquei de Barcelos. Antes disso, as duas formações disputam, este fim de semana, os dezasseis avos de final da Taça de Portugal. O FC Porto enfrenta o Juventude Pacence e o Sporting joga contra o CD Póvoa.