Desporto

BASQUETEBOL: MAIA BASKET INCAPAZ DE CONTRARIAR FAVORITISMO DO BENFICA

O Benfica visitou o Maia Basket, no domingo, em jogo a contar para a Liga Portuguesa de Basquetebol. As “águias” venceram por 68-99. Por Martim Mota

Depois de uma vitória na Eslováquia para a FIBA Europe Cup, o Sport Lisboa e Benfica vinha motivado para enfrentar o recém-promovido Maia Basket Clube. A jogar perante o seu público, equipa da casa tentava dar a volta a uma sequência de três derrotas consecutivas.

Os cinco minutos iniciais deixaram antever aquilo que seria o rumo do jogo. Nessa altura, Benfica vencia com dez pontos de diferença, o que tornou desde logo difícil a tarefa do Maia Basket em tentar surpreender o terceiro classificado da Liga Portuguesa de Basquetebol.

No primeiro período de tempo, os triplos de José Silva e Arnette Hallman para o Benfica contrastavam com a dificuldade nos passes interiores do Maia Basket, o que se traduzia em constantes perdas de bola em ataque. O primeiro período terminou com o marcador nos 12-25 para as “águias”.

O segundo período começa com a entrada de Ireland na equipa do Benfica que se destacou ao ter acrescentado maior mobilidade e velocidade nos processos ofensivos. Apesar da atitude de persistência por parte da equipa da Maia, os ressaltos ofensivos eram pouco aproveitados e isso resultou numa diferença de vinte e quatro pontos. 26-50 era o resultado ao intervalo.

Período avassalador  

Se o jogo não estava a correr de feição à equipa da Maia, pior ficou no terceiro período de jogo. O Benfica apostava numa rotação constante de jogadores, e essa frescura continuada dava resultado. A maior diferença no marcador registou-se neste período atingindo os trinta e um pontos.

A rotação de jogadores por parte da equipa do Maia Basket era pouca e o cansaço começou a tornar-se visível nos seus jogadores. No entanto, o quarto período foi o melhor de ambas as equipas e terminou com um parcial de 26-26. Para isso muito contribuíram os triplos dos norte-americanos KJ James, com quatro, e Fred Sims Jr., com três, para a equipa da casa.

O jogo terminou sem surpresas no resultado. As “águias” venceram por 68-99 e consolidam o terceiro lugar da Liga.

“Fomos melhores”

No final da partida, Carlos Lisboa, treinador do Benfica, foi perentório no momento de afirmar que a sua equipa tinha sido a melhor durante todo o jogo. Referiu ainda que o desequilíbrio no resultado é “fruto do trabalho semanal”, mas que apesar de tudo houve “algumas quebras de ritmo ao longo do jogo”.

Quanto ao futuro da temporada da equipa do Benfica, o treinador considera que o título é o principal objetivo e que o “ADN da equipa é ganhar tudo em que estamos inseridos”. O técnico do Maia Basket, Alberto Babo, não prestou declarações após o final da partida.

O Maia Basket vai continuar a sua caminhada com vista ao objetivo da permanência na divisão principal com uma deslocação ao terreno do Lusitânia, no sábado. O Benfica vai receber a Ovarense já esta quarta-feira para colmatar o jogo em atraso devido à presença na FIBA Europe Cup.

Artigo da autoria de Martim Mota