Desporto

MAIA OPEN ARRANCA AMANHÃ COM VÁRIOS PORTUGUESES NO ELENCO

Pedro Sousa, Frederico Silva e João Domingues são cabeças de série do terceiro e último torneio do ATP Challenger Tour da temporada de 2019 disputado em solo nacional. Por Pedro Marques dos Santos

O Complexo Municipal de Ténis da Maia vai receber durante a próxima semana, entre 18 e 24 de novembro, o terceiro torneio de ténis do ATP Challenger Tour a ser disputado em Portugal este ano, depois do Braga Open e do Lisboa Belém Open, em maio.

A competição não conta com nenhum jogador do Top 100 da hierarquia mundial no alinhamento, após as desistências de Salvatore Caruso (97º do ranking mundial), que optou por terminar a época mais cedo, e Brayden Schnur (98º), que foi chamado para representar o Canadá nas Davis Cup Finals, em Madrid, competição que decorrerá em simultâneo com o torneio nacional. Os muitos tenistas portugueses em ação são os principais destaques da prova.

No total, são oito os atletas nacionais com presença garantida no quadro principal do Maia Open. Pedro Sousa (146º), Frederico Silva (174º) e João Domingues (185º) tiveram entrada direta na competição e estão isentos da primeira ronda, graças ao estatuto de cabeça de série, enquanto Nuno Borges (613º), Tiago Cação (617º), João Monteiro (1919º), Luís Faria e Francisco Cabral receberem os cinco convites disponibilizados pela organização para participarem no torneio.

A estes poderá ainda juntar-se Fábio Coelho (1422º) que vai ter de vencer o seu encontro da fase de qualificação para conseguir entrar no quadro principal.  O tenista de 19 anos, que treina na Escola de Ténis da Maia, vai enfrentar amanhã o italiano Andrea Vavassori, num encontro marcado para as 10h00 e com honras de Court Central.

Também amanhã, mas já a contar para o quadro principal, Francisco Cabral enfrenta o austríaco Maximilian Neuchrist e João Monteiro, a regressar de lesão, jogará contra o checo Zdenek Kolar. Por sua vez, Luís Faria defronta o também checo Vit Kopriva, enquanto Tiago Cação discute o acesso à segunda ronda com o austríaco Jurij Rodionov.

Apesar de não ter qualquer jogador do Top 100 em prova, o Maia Open conta com vários nomes sonantes que já por lá passaram. Para além do português Pedro Sousa, o torneio terá igualmente a participação de Guillermo Garcia-Lopez, tenista espanhol com 36 anos que chegou a ser 23º do ranking masculino, e de Paolo Lorenzi, o veterano italiano de 37 anos que tem como máximo de carreira a 33ª posição da hierarquia mundial.

O Maia Open tem final marcada para domingo, 24 de novembro, e vai oferecer mais de 46 mil euros em prémios monetários. A entrada é livre para todos os que quiserem assistir aos encontros.

Artigo da autoria de Pedro Marques dos Santos