Desporto

CNU 2019: ACADEMIA DO PORTO TRAZ OUROS PARA CASA

Os representantes dos estabelecimentos de Ensino Superior do Porto conseguiram um total de sete medalhas durante os Campeonatos Nacionais Universitários que decorreram entre os dias 28 de abril e 10 de maio, em Guimarães. O JUP falou com alguns dos intervenientes. Por Pedro Marques dos Santos.

Depois de duas semanas de intensa competição na cidade de Guimarães, os Campeonatos Nacionais Universitários terminaram no dia 10 de maio. Em prova estiveram mais de 1600 atletas, a representar estabelecimentos de Ensino Superior de todo o país em oito modalidades distintas.

As competições começaram da melhor forma para a Academia do Porto, a mais medalhada da edição transata dos campeonatos, com a equipa da Universidade do Porto (U.Porto) a conquistar o ouro coletivo na prova de Atletismo de Estrada que abriu as fases finais dos CNU a 28 de abril. A formação da U.Porto repetiu assim o feito alcançado em 2018, em Leiria, e é já hexacampeã nesta modalidade.

Tal como no Atletismo de Estrada, a Universidade do Porto repetiu o triunfo da edição anterior e conseguiu o bicampeonato no Andebol Feminino, ao bater a Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM) na final, por 32-25. Esta foi a terceira medalha de ouro nos últimos quatro anos para as atletas da U.Porto, naquela que foi a sexta presença consecutiva da equipa na final da modalidade.

Em declarações ao JUP, Alexandre Monteiro, treinador da equipa, apontou a “excelente estrutura”, o “apoio constante e presente” em todas as partidas e o sentimento forte que as atletas nutrem pela equipa como alguns do fatores para o enorme sucesso da U.Porto nesta modalidade. Monteiro referiu também que a nova conquista “teve um sabor especial” e que é gratificante que o esforço e dedicação das atletas tenha culminado no título nacional universitário.

Na altura de escolher o momento-chave para a vitória da Universidade do Porto, o treinador salientou a reação da equipa após o intervalo da final que permitiu recuperar de uma desvantagem de quatro golos depois de uma primeira parte aquém das suas capacidades. Sem surpresas, Alexandre Monteiro faz um balanço positivo da prestação da equipa nesta edição dos Campeonatos Nacionais Universitários, uma vez que o objetivo principal foi atingido. Questionado sobre a possibilidade da U.Porto replicar o sucesso no Andebol Feminino noutras modalidades, o técnico considera que isso é algo “difícil replicar porque é uma equipa com uma mística fantástica e que inclusive faz com que as atletas ‘veteranas’ ainda sintam orgulho nos sucessos recentes”.

A terceira e última medalha de ouro para a Academia do Porto resultou da vitória da Associação de Estudantes da Faculdade de Economia do Porto (AEFEP) no Voleibol Feminino, que bateu na final a AAUM por 3-1. As atletas da AEFEP melhoraram assim o seu desempenho em relação à edição anterior, na qual tinham conquistado o bronze. A melhoria explica-se, de acordo com as palavras de Francisco Oliveira, treinador da equipa, ao JUP, pelo facto de a equipa ter mantido praticamente inalterado o seu núcleo de jogadoras em relação à época anterior, “o que permitiu que as dinâmicas e o espírito de equipa se mantivessem intactos”. A entrada de reforços também tornou o “plantel mais completo e equilibrado”.

Para o técnico Francisco Oliveira, “esta vitória é o culminar de vários anos de trabalho e sacrifício” e uma “conquista histórica” para a Faculdade de Economia do Porto. Com o primeiro lugar conseguido nos Campeonatos Académicos do Porto e nos Campeonatos Universitários do Porto, a equipa considera que o balanço da época é “perfeito” e representa o “culminar de uma caminhada de três anos sempre com um grupo unido e motivado que se manteve praticamente inalterado ao longo deste percurso”.

Conquistado o ouro nos Campeonatos Nacionais Universitários, as baterias viram-se agora para os Europeus que vão ser disputados na Polónia durante o mês de julho. A equipa de Andebol Feminino tem como objetivo chegar as medalhas, embora reconheça as dificuldades devido à impossibilidade de todas as atletas poderem marcar presença no evento. Essas complicações são também reconhecidas pela equipa de Voleibol Feminino que promete, ainda assim, “representar a FEP, a UP e Portugal com o objetivo de orgulhar todos os que ficam em casa a torcer por nós”.

Para além das medalhas de ouro, a Academia do Porto regressou à “Invicta” com a prata no Futsal Feminino, graças às atletas da Associação de Estudantes da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto (AEFADEUP). Na final do torneio, foram derrotadas pela equipa da casa, a AAUM. Também de prata foi a prestação da Associação de Estudantes da Faculdade de Engenharia da Universidade Porto (AEFEUP) em Rugby 7 masculino, que terminou a competição em segundo lugar após quatro vitórias e uma derrota. Nesta modalidade, o ouro foi conquistado pela Associação dos Estudantes do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa do Instituto Universitário de Lisboa (AEISCTE-IUL) que sucedeu à UP que não apresentou equipa própria nesta edição dos campeonatos.

No que diz respeito às medalhas de Bronze, a AEFEP conquistou o terceiro lugar no Andebol Masculino, modalidade na qual a Associação de Estudantes do Instituto Superior de Engenharia do Porto (AEISEP) tinha conseguido a prata em 2018. A AEFEUP conseguiu a mesma classificação no Voleibol Masculino, depois de títulos em 2016 e 2018. Finalmente, a Associação de Estudantes do Instituto Português de Administração de Marketing do Porto (AEIPAM) ficou com o bronze no Voleibol Feminino. No total, os representantes da Academia do Porto conquistaram oito medalhas nos Campeonatos Nacionais Universitários.

Com o fator casa a jogar a seu favor, a AAUM acabou por ser, de longe, a instituição mais medalhada, ao terminar a sua participação nos Campeonatos Nacionais Universitários de 2019 com cinco medalhas de ouro, quatro medalhas de prata e uma medalha de bronze. Depois do primeiro lugar no ano passado, as equipas de instituições de Ensino Superior do Porto ficam desta vez com o segundo lugar, graças às oito medalhas conseguidas, seguindo-se a Associação Académica de Coimbra com cinco medalhas – três de ouro e duas de bronze.

Apesar do número de títulos universitários ter diminuído em relação à edição anterior, Bruno Almeida, diretor do Centro de Desporto da Universidade do Porto, faz um balanço “extremamente positivo” da participação da UP e das suas Associações de Estudantes nos Campeonatos Nacionais Universitários, e aponta o aumento da competitividade do desporto universitário como justificação para a diferença entre os resultados de 2018 e 2019.

Em declarações ao JUP, o diretor do CDUP afirmou que as conquistas “voltam a demonstrar que os estudantes estão cada vez mais dedicados e motivados em representar as equipas da sua instituição. E para a Universidade é um orgulho ver a entrega com que todos os anos disputam estas competições com a camisola da UP.”

Ainda com as competições a decorrer, Daniel Monteiro, Presidente da Federação Académica do Desporto Universitário, já fazia também um balanço positivo do evento ao salientar o “elevado nível de competitividade”, bem como “o espírito de fairplay que se pede em todas as competições desportivas e também a preocupação ambiental e social, com os atletas a aderir com naturalidade às iniciativas levadas a cabo no âmbito do Plano de Sustentabilidade”.

Os Campeonatos Nacionais Universitários que decorreram em Guimarães contaram com a participação de 1621 atletas, num total de mais de 2200 pessoas envolvidas no evento.