Desporto

WORLD ENDURO SUPER SERIES DE VOLTA AO PORTO EM MAIO

A cidade “Invicta” volta a ser o palco escolhido para uma das etapas da prova inaugural do World Enduro Super Series, que vai ocorrer de 10 a 12 de maio, por Filipa Rocha.

Esta já é a 15ª edição do evento Extreme XL Lagares, sendo que o Porto acolhe uma etapa da competição desde 2014. Mais uma vez, a Ribeira é o local escolhido para a realização de uma das provas. Paulo Moreira, membro da organização, justifica a escolha por ser “o cenário ideal para fazermos uma prova do campeonato do mundo”.

A prova envolve motas de enduro adaptadas para a modalidade de extreme e é realizada em três etapas. A primeira é uma corrida noturna de Endurocross na aldeia de Quintandona, no distrito de Penafiel, em que correm dez motoclistas de cada vez. No dia seguinte, há o prólogo que tem lugar na Ribeira do Porto. No domingo, a prova regressa a Quintandona para o modo Hard Enduro, em que os competidores percorrem uma distância de 25 quilómetros duas vezes. De acordo com Paulo Moreira, os pilotos “vão demorar quatro a cinco horas a percorrer esse percurso”.

As inscrições estão limitadas a 300 participantes, e o membro da organização afirma que, neste momento, “as pré-inscrições feitas já ultrapassam as 400”. Os primeiros 300 a pagar são os que entram na competição, número que, segundo Paulo Moreira, “vai ser rapidamente atingido”.

A prova é aberta a todos os que queiram participar, uma vez que a corrida tem cinco classes. A classe Pro é destinada aos pilotos profissionais e semiprofissionais. Existe, também, a classe Expert para aqueles que vão tentar fazer o mesmo percurso dos profissionais mas, em vez de darem duas voltas, os pilotos dão apenas uma. Num nível mais abaixo, há a classe XL, para equipas de dois pilotos e com menos dificuldades no percurso. Para aqueles que querem participar sem competir, existe a classe Hobby que é aberta a todos e mais fácil. Existe ainda a classe de Veteranos.

Nomes como Billy Bolt, Manuel Lettenbichler, Josep Garcia, Paul Bolton, Wade Young, Graham Javis e Alfredo Gomes já estão confirmados para entrarem neste evento no Porto.

Paulo Moreira revela, que “as pessoas podem esperar muito espetáculo” e nesta edição o percurso vai ter novidades que ainda não pode revelar. Promete ainda que “vai ser melhor que as edições anteriores”.

Artigo  da autoria de Filipa Rocha