Desporto

ANDEBOL: FC PORTO SUPERA ÁGUAS SANTAS

O Futebol Clube do Porto venceu a Associação Atlética de Águas Santas por 32 - 25, em jogo a contar para o Campeonato Nacional Andebol 1.

O Dragão Caixa recebeu a partida entre o Futebol Clube do Porto (FCP) e a Associação Atlética de Águas Santas (AAAS), para a 22ª jornada da 1ª fase do Campeonato Nacional Andebol 1.  Os “dragões” apareciam na segunda posição do campeonato e vindos de uma derrota frente ao Sporting, enquanto que o Águas Santas estava na oitava posição e vinha de uma derrota diante do Madeira SAD.

A partida começou sorridente para a equipa maiata. O primeiro golo foi marcado por André Rei e a formação de Águas Santas esteve a vencer até ao minuto oito. Aí, Yoel Cuni Morales deu a primeira vantagem ao FC Porto, que não a largou até ao final do encontro.

Aos dez minutos de jogo, a vantagem do FC Porto era de um golo. Nesta altura destacavam-se Yoel Cuni Morales e Pedro Cruz, ambos com dois golos marcados. Hugo Laurentino também se mostrava ao jogo, com dois livres de 7 metros defendidos.

A primeira vantagem de dois golos para o FC Porto foi alcançada aos 12 minutos, mas não durou muito, porque o Águas Santas voltou a empatar a partida aos 16 minutos.

O primeiro desconto de tempo foi pedido por Rolando Freitas, com cerca de 20 minutos de jogo. Por esta altura, o Futebol Clube do Porto vencia por uma margem de quatro golos (13 – 9), a maior vantagem do primeiro tempo.

Até ao intervalo, os maiatos recuperaram reduziram desvantagem. O primeiro tempo chegou ao fim com o resultado em 15 – 13 e com a equipa de Águas Santas a reclamar mais um golo no marcador, devido a um tento anulado no final do primeiro tempo, que a equipa de arbitragem considerou ter sido para além do apito final. André Rei destacava-se na partida com cinco golos até então.

O segundo tempo começou com a equipa azul e branca reduzida a seis jogadores devido à exclusão de Victor Iturriza nos instantes finais da primeira parte. No entanto, essa desvantagem numérica não se fez sentir e o FC Porto conseguiu alcançar nova vantagem de quatro golos.

Na segunda parte, a equipa da casa disparou no marcador. Aos 40 minutos, os “dragões” venciam por 21 – 16, com Ángel Hernández e Tito a sobressaírem no reinício da partida.

Os dragões chegaram a ter uma vantagem de oito golos, mas o o jogo terminou com o resultado em 32 – 25. André Rei manteve-se como o melhor marcador da partida, com sete golos, seguido dos cinco de Tito.

No final da partida, Lars Walther afirmou que a equipa “estava triste depois da derrota frente ao Sporting”, mas “conseguiu jogar bem e vencer”. O técnico azul e branco disse que “houve bons e maus momentos”, mas “o foco está nos momentos positivos”. O treinador dinamarquês falou sobre a velocidade e a agressividade do segundo tempo. “Beneficiou-nos 100%. Nós queríamos ser agressivos hoje, porque a agressividade provoca erros nos adversários.”

Já Rolando Freitas expôs as dificuldades do plantel, devido às lesões, mas realçou “a boa primeira parte do Águas Santas”. O treinador maiato queixou-se da arbitragem. “Não tenho muito o hábito de falar sobre a arbitragem, mas eu penso que a arbitragem foi má para os dois lados”. O técnico do Águas Santas concordou com Lars Walther sobre a agressividade, porque “o Porto é uma equipa fisicamente mais forte” e o Águas Santas “jogou com menos jogadores”.

No próximo jogo, o FC Porto desloca-se ao reduto da Associação Atlética de Avanca (AAA), no próximo sábado, na 23ª jornada do Campeonato Nacional Andebol 1. O Águas Santas recebe no mesmo dia o Centro Desportivo São Bernardo (CDSB).