Desporto

MARATONA DO PORTO 2017: PRATA PARA PORTUGUESES

A 14ª edição da EDP Maratona do Porto realizou-se esta manhã e tanto o pódio masculino como o feminino contaram com a presença de atletas portugueses.

Num percurso de 42.195 quilómetros, que cruzou as cidades de Matosinhos, Porto e Gaia, Daniel Pinheiro foi o primeiro português a cortar a meta, ao fim de 2:17:57.

Em declarações ao JUP, o atleta do Águias de Alvelos referiu que o lugar no pódio é “o coroar de 25 anos” de trabalho. Daniel Pinheiro afirmou ainda que este foi um resultado “agridoce”, uma vez que não atingiu a meta de 2:15, como se tinha proposto, devido à intensidade do vento. O atleta destacou ainda o desejo de se tornar profissional e acredita que, depois do resultado obtido esta manhã, tal seja possível.

Mas não foi só no pódio masculino que Portugal esteve representado. Também em segundo lugar, Salomé Rocha, estreante pelo Sporting Clube de Portugal, cortou a meta em 2:31:00.

Ao JUP, a atleta confessou que foi uma prova em que ponderou “terminar ou não terminar” e que, por isso, o segundo lugar foi o recompensar do esforço de continuar até à meta. Salomé destacou a importância de ter portugueses no pódio e acredita que tal é sinónimo de que Portugal está cada vez mais perto do patamar dos melhores do mundo.

Ao contrário de Daniel Pinheiro, Salomé Rocha conseguiu acabar a prova abaixo dos mínimos para o Campeonato da Europa de 2018.

O grande vencedor da prova masculina foi o queniano Jackson Limo, ao cortar a meta em 2:11:34. O último a preencher o pódio foi Okubay Tsegay.

Na prova feminina, o ouro foi também para o Quénia. Monica Jepkoech foi a vencedora, depois de ter ganho em setembro a meia maratona da “Invicta”. A atleta bateu o recorde feminino de todas as maratonas do Porto, ao concluir  em 2:26:58. O terceiro lugar foi para Chaltu Bedo Negashu.