Desporto

HÓQUEI: FUTEBOL CLUBE DO PORTO FESTEJA 22.º TÍTULO NACIONAL

A vitória do Futebol Clube do Porto frente ao Riba d'Ave por 11 - 4, este sábado, valeu o título de campeão nacional de hóquei em patins aos "azuis e brancos".

O campeonato nacional de hóquei em patins chegou à última jornada sem campeão definido. O Futebol Clube do Porto (FCP) e Sport Lisboa e Benfica (SLB) partiam em igualdade pontual na liderança, mas com diferenças no confronto direto. No Dragão Caixa, os “dragões” receberam o Riba d’Ave Hóquei Clube (RAHC). Já as “àguias” deslocaram-se a Alverca para jogar frente ao Sporting Clube de Portugal (SCP).

A partida no Dragão começou com uma grande penalidade desperdiçada por Gonçalo Alves. Pouco depois, é o Riba d’Ave a abrir o marcador, com um golo de Hugo Azevedo.

A tentativa de reação portista chegou aos oito minutos. Num livre direto a castigar um cartão azul de Bruno Pinto, Hélder Nunes atirou ao poste. Ainda em “powerplay”, Hélder Nunes redimiu-se e empatou a partida com um remate de meia distância.

Dois minutos mais tarde, Hélder Nunes protagonizou uma assistência a Rafa que, com um toque subtil, consumou a reviravolta no marcador.

O FC Porto tentou marcar mais golos, mas o Riba d’Ave não deu qualquer espaço e só no minuto 22 houve novo lance de perigo. Telmo Pinto cometeu falta para livre direto, mas Bruno Pinto não conseguiu bater Carles Grau. Na resposta, Hélder Nunes bisou e fez o 3 – 1.

O resultado foi inalterado para o intervalo. Mais a sul, o Sporting vencia por 2 – 1, resultado que dava o título aos “dragões”.

A segunda metade começou com nova grande penalidade. Desta vez, Gonçalo Alves fez balançar as redes e, pouco depois, Hélder Nunes fez o 5 – 1.

Aos  33 minutos, Tiago Pimenta reduziu, mas no minuto seguinte, Gonçalo Alves bisou, novamente de penalti.  Aos 39, Reinaldo Garcia fez o 7 – 2. No recinto era possível ver os festejos dos adeptos portistas aos golos do Sporting frente ao Benfica.

No minuto 42, Vítor Hugo, no jogo de despedida do Dragão Caixa, ampliou a vantagem.

Aos 45 minutos, Ricardo Lopes fez o 8 – 3. Logo a seguir, o FC Porto cometeu a décima falta e Ricardo Lopes bisou de livre direto.

Dois minutos depois, foi a vez do Riba d’Ave fazer a décima falta. Na conversão do livre direto – o jovem da equipa B, Andrés Zapata – fez o 9 – 4.

Vítor Hugo fez o  10 – 4 aos 49 minutos e no último minuto, Hélder Nunes fechou a contagem numa jogada individual.

O jogo terminou com a vitória do FC Porto por 11 – 4, mas a incerteza continuou.  No jogo entre os “leões” e as “águias” o jogo estava empatado a cinco e bastava um golo para o Benfica ser campeão. O golo surgiu, mas a dupla de arbitragem decidiu anular. A faltar apenas dez segundos para o final, o Sport Lisboa e Benfica desperdiçou um livre direto e a festa fez-se no Dragão Caixa. Jogadores, treinadores e adeptos festejaram o título que escapava desde 2013.

No final da partida, em declarações ao JUP, Hélder Nunes realçou que o Porto “esteve a época toda atrás”, mas que “nunca desistiu”.

“Este título é um sonho tornado realidade”, destacou Hélder Nunes. O capitão portista terminou a falar da preparação para a “Final 4” da Taça de Portugal.  Hélder Nunes afirmou que “vai ser uma preparação diferente” e que “vão lutar para ganhar, porque é o ADN do FC Porto”.

Já Guillem Cabestany, treinador dos “dragões”, disse que a equipa “fez a pior primeira parte da época” e justificou isso com os nervos de depender de outro jogo. O técnico afirmou “estar feliz por dar o título aos adeptos” e deu o mérito aos jogadores. O treinador confessou que tanto no banco como no rinque “já quase não olhavam para a pista, mas para o resultado do outro jogo” e temiam que o Benfica “recuperasse o resultado”.  Cabestany disse ainda que espera levantar mais um título, aludindo à “Final 4” da Taça de Portugal.

O Futebol Clube do Porto conquistou, assim, o 22.º título de campeão nacional de hóquei em patins. Os “dragões” jogam a “final 4” da Taça de Portugal na próxima semana e vão defrontar o Sport Lisboa e Benfica na meia final.