Desporto

HÓQUEI: FUTEBOL CLUBE DO PORTO “CHAPA 12” FRENTE À SANJOANENSE

O Futebol Clube do Porto goleou, este sábado, a Associação Desportiva Sanjoanense por 12 - 0, no Dragão Caixa.
Fotos: Alexandra Paiva Oliveira

A 21.ª jornada do campeonato nacional de hóquei em patins opôs os”dragões” frente ao Sanjoanense. As duas equipas entraram no recinto em posições opostas. O Futebol Clube do Porto (FCP) aparecia na terceira posição e na luta pelo título. Já a Sanjoanense estava na última posição da tabela classificativa.

Os “dragões” nem deixaram a equipa adversária entrar no jogo. Com meio minuto de jogo, Gonçalo Alves rematou do lado esquerdo da pista e abriu o marcador no Dragão Caixa.

O segundo golo portista foi marcado por Jorge Silva, aos nove minutos, depois um passe de rotura de Gonçalo Alves. Pouco depois, no minuto 14, houve penalti para os “azuis e brancos”. Na conversão, Gonçalo Alves atirou por baixo do corpo de Marco Lopes e bisou na partida.

O quarto golo só chegou aos 21 minutos de jogo. Um remate de meia distância de Hélder Nunes, ainda desviado pelo caminho, bateu novamente o guardião sanjoanense. Logo a seguir, o capitão portista bisou na partida a passe de Telmo Pinto. Telmo Pinto que fez o 6 – 0 – num remate de costas para a baliza – e que levou o resultado para o intervalo.

A segunda parte começou como começou e acabou a primeira. Ao primeiro minuto, Telmo Pinto bisa na partida e faz o sétimo dos “dragões”. Aos 29 minutos, Gonçalo Alves consumou o hat-trick.

O lance de maior perigo para a baliza de Carles Grau ocorreu ao minuto 31. A décima falta portista surgiu e, na marca de livre direto, Francisco Barreira permitiu a defesa ao guarda-redes do FC Porto.

Aos 40 minutos apareceu a décima falta da Sanjoanense. Na conversão, Hélder Nunes voltou a marcar.

Com o resultado em 9 – 0, O treinador Guillem Cabestany fez entrar o jovem Dinis Abreu, que substitui Vítor Hugo na ficha de jogo. Segundos depois surge o décimo golo portista, da autoria de Rafa.

Aos 45 minutos, Ton Baliu fez o 11 – 0 e, aos 47, Dinis Abreu estreou-se a marcar pela equipa A dos “dragões” e fechou a contagem em 12 – 0.

Até ao final da partida, destacaram-se um cartão azul para Rafa, por protestos, e um livre direto desperdiçado para cada lado.

Em declarações ao JUP no final da partida, Guillem Cabestany disse que “é sempre bom entrar bem na partida e conseguir marcar cedo pode facilitar as coisas”. O técnico também considerou que o FCP “conseguiu um nível muito bom durante todo o jogo” e adiantou que “a Sanjoanense merecia fazer um golo”. Sobre o jogo da próxima semana frente à União Desportiva Oliveirense (UDO), o treinador portista espera “um jogo muito difícil” e acredita que o FC Porto “vai precisar da afetividade ofensiva, mas também de um grande trabalho defensivo”.

Já o treinador da Sanjoanense, José Carvalho, disse que foi “uma derrota pesada”. Realçou a diferença entre as duas equipas e ainda que a Sanjoanense “está a jogar com três júniores”. José Carvalho terminou a falar do jogo da próxima semana que, segundo o técnico, ” é muito importante” e “se ganharem, vão à final four da Taça de Portugal”.

O próximo embate do FC Porto é no próximo sábado, pelas 18:00, frente à Oliveirense, no Dragão Caixa, para os quartos de final da Taça de Portugal.