Desporto

MUNDIAL UNIVERSITÁRIO DE FLOORBALL: FINLÂNDIA DE OURO

A Finlândia alcançou, no dia 24 de julho, o título de campeã do mundo universitária de Floorball, em masculinos e femininos. As finais foram disputadas no Estádio Universitário.
Fotografias por João Pedro Rocha/FAP

A final feminina teve início pelas 16h00 e foi disputada entre a Suécia e a Finlândia. A formação sueca detinha o título desde a primeira edição feminina, em 2008. O jogo foi decidido nas grandes penalidades e a vitória foi para a equipa finlandesa, por 2 a 3. A Finlândia tornou-se a primeira seleção universitária de Floorball a vencer a Suécia na final da competição.

Em declarações ao JUP, Laura Manninen, eleita a melhor jogadora finlandesa da partida, disse que “não esperava ser eleita a melhor jogadora, mas que acreditava na vitória da equipa”. O entusiasmo pela conquista do título veio depois de um jogo intenso. “Estávamos muito cansadas, foi um jogo que ultrapassou o tempo regulamentar e o prolongamento, mas é uma sensação incrível”, afirma Laura.

Em masculinos, Suécia e Finlândia defrontaram-se pelas 19h00. Os jogadores suecos inauguraram o marcador e mantiveram a liderança até metade do segundo período, com uma vantagem de quatro golos. O tempo regulamentar terminou com um empate de 4 a 4 e foi a seis minutos do final do prolongamento que Ilari Talvitie, assistido por Sylvester Raikamo, marcou o golo da vitória. O jogo terminou com a vitória da seleção universitária da Finlândia, por 4 a 5.

Miko Kailiala foi eleito o melhor jogador da Finlândia durante a final. “Foi muito bom vencer. Perdemos na semifinal há dois anos contra a Suíça e este ano tínhamos uma boa equipa”, refere o jogador. “Chegar à final e vencer” era o objetivo. Miko também falou sobre a promessa feita à equipa feminina. “As duas equipas prometeram chegar à final e vencer. Com a vitória da seleção feminina, tínhamos de fazer a nossa parte.”

Juha Jantti, treinador da equipa masculina da Finlândia, refere o princípio atribulado. “O início do jogo foi complicado, a equipa estava mais dispersa e a Suécia aproveitou. Depois do primeiro intervalo viemos mais preparados mentalmente, não desistimos e jogamos até ao último apito. O resultado está aí.”

Primeira participação satisfatória

Portugal esteve presente pela primeira num mundial universitário de Floorball. De nove equipas masculinas a participar, a seleção universitária nacional terminou na sétima posição e venceu o Japão por 3 a 5, no último jogo na Faculdade de Desporto da Universidade do Porto (FADEUP).

Nuno Paiva, eleito melhor jogador da formação lusa, revela ao JUP a satisfação pelo resultado final. “Somos maioritariamente jogadores de hóquei em patins. Para primeira participação é um bom resultado”. Para Nuno, a vitória frente ao Japão mostra que a equipa “aprendeu muito durante este campeonato”.

Um balanço positivo

Daniel Freitas, presidente da Federação Académica do Porto (FAP) e presidente do comité de organização do evento, considera o campeonato um sucesso. “Foi um grande desafio, mas estamos contentes com o resultado. Depois do mundial universitário de voleibol em 2014, abraçamos a organização deste campeonato.” Para Daniel, “a dedicação de todos os departamentos ao campeonato” foi a chave para o sucesso na organização”.

A maior dificuldade em organizar o campeonato e atrair público foi o desconhecimento da modalidade. “Fizemos várias formações de Floorball, tentamos fazer chegar este desporto a todo o país e começar uma cultura da modalidade em Portugal”, refere o presidente da FAP.

Em 2017, a Universidade do Porto (UP), a FAP e o Instituto Politécnico do Porto (IPP) vão organizar o 12º Campeonato Europeu Universitário de Futebol.